O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Portugal longe do topo no Índice Mundial de Talento

Portugal é a 25.ª de 64 economias do mundo, segundo o Institute for Management Development (IMD). O ranking elaborado por esta instituição de ensino superior reflete o desempenho em três grandes áreas: “Investimento & Desenvolvimento”, “Atratividade” e “Preparação”.

O Ranking Mundial de Talento 2023 do IMD World Competitiveness Center – iniciativa anual deste instituto suíço, em parceria com diversas outras escolas de negócio do mundo – foi publicamente divulgado em setembro. Portugal quedou-se pela 25.ª posição no mundo (um lugar pior do que em 2022) e 18.º na Europa (ainda assim à frente de nações como Espanha e Reino Unido).

A classificação é liderada pela Suíça, seguindo-se o Luxemburgo e a Islândia. Nos primeiros 15 lugares, há 12 nações europeias –Singapura (8.º), Canadá (13.º) e Estados Unidos (15.º) são as exceções ao domínio do “velho continente”. O fundo desta ordenação é ocupado por Filipinas (62.º), Brasil (63.º) e Mongólia (64.º), sendo o pior país europeu a Bulgária (58.º).

As maiores subidas no top-20 foram protagonizadas por Bélgica (9 lugares) e Luxemburgo (5) e as descidas mais significativas por e Suécia (8 lugares) e Noruega (7).

Ranking Mundial de Talento 2023

1.º Suíça
2.º Luxemburgo
3.º Islândia
4.º Bélgica
5.º Holanda
   
25.º Portugal
   
64.º Mongólia

Nos três rankings por área, Portugal ficou em 27.º (duas vezes) e 37.º lugar, tendo piorado o seu desempenho em dois deles

Este ranking de talento é segmentado em três macroáreas (designadas fatores) que, por sua vez, são constituídas ao todo por 31 critérios.

Investimento & Desenvolvimento

Esta área segue a mesma ordem da classificação geral quanto aos países que ocupam o podium (Suíça, Luxemburgo e Islândia). Portugal ocupa a 27.ª posição e piorou 5 lugares relativamente à última edição deste ranking. Ainda assim, consegue estar à frente de Reino Unido, França, Japão e Itália.

Atratividade

Suíça, Irlanda e Holanda ocupam os três lugares cimeiros. Portugal está no 37.º, melhorando em três degraus quando comparado com 2022. A Bélgica (12 postos) e a República Checa (15) foram quem progrediu mais no atual top-20. Em sentido contrário, estão Suécia (8 lugares) e Noruega (11).

Preparação

Singapura é a líder nesta área (que já detinha na anterior edição). É seguida da Holanda (que sobe 7 lugares) e da Suíça. Três países asiáticos aparecem neste top-10: Emirados Árabes Unidos (4.º); Hong Kong (6.º) e Bahrein (10.º). Portugal encontra-se no 27.º lugar, tendo regredido 8 posições, o que representa a segunda maior queda no atual top-30 (pior só a Índia e igual apenas Taiwan).

O Ranking Mundial de Talento é baseado em dois tipos de elementos de informação: dados concretos e respostas a inquéritos por parte de titulares de cargos executivos. O IMD conta com uma série de parceiros internacionais, que são fundamentais para, por exemplo, esta segunda operação. Em Portugal, esse papel é desempenhado exclusivamente pela Porto Business School (a escola de negócios da Universidade do Porto, projeto que integra diversas organizações).

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes