O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Onde o Estado é mais amigo das empresas

Ranking compara países no ambiente propício ao desenvolvimento de negócios, na ótica das regras estabelecidas pelos poderes públicos. Portugal no 31.º lugar.

As condições empresariais são 1 dos 12 pilares do Índice de Prosperidade Legatum 2023, cujos resultados foram conhecidos já no último trimestre de 2023.

Os dados recolhidos, relativos a 2022, confirmam a supremacia do continente europeu, mas também a ascensão da Ásia neste vetor que “mede até que ponto as regulamentações permitem que as empresas iniciem, concorram e se expandam”. Assim, nos 10 primeiros lugares, estão 6 países europeus, com os asiáticos representados por 3 nações ou territórios (Taiwan e Hong Kong são considerados autonomamente, embora com a ressalva efetuada de que este segundo é uma “Região Administrativa Especial da China”).

Alargando ao top 20, a Europa tem 13 países, a Ásia 5 territórios (se contabilizado Israel) e a América 2.

Portugal aparece na 31.ª posição (19.º na Europa e 16.º entre os 27 países da União Europeia).

Ranking das condições empresariais

Lugar País Pontuação
1.º Suíça 83.84
2.º Hong Kong 83.63
3.º Estados Unidos 82.85
4.º Luxemburgo 80.72
5.º Japão 80.11
6.º Alemanha 79.70
7.º Taiwan (China) 79.66
8.º Dinamarca 79.64
9.º Holanda 79.09
10.º Reino Unido 78.34
     
31.º Portugal 67.94
     
165.º Síria 32.13
166.º Mauritânia 30.51
167.º Venezuela 20.50

Países da União Europeia: os melhores, Portugal e os piores

Lugar País Pontuação
4.º Luxemburgo 80.72
6.º Alemanha 79.70
8.º Dinamarca 79.64
31.º Portugal 67.94
88.º Croácia 52.72
96.º Hungria 51.62

Neste ranking organizado pelo Instituto Legatum, a nação de África melhor classificada (Gana) aparece apenas na 50.ª posição e Angola queda-se pelo 163.º lugar. Já quanto à América do Sul, o Chile tem o melhor desempenho (35.º lugar), ficando o Brasil somente na 120.ª posição.

No fundo desta ordenação, está, justamente, Angola, seguida de Haiti; Síria; Mauritânia e Venezuela (167.º e último lugar).

A classificação global da prosperidade, ponderados os 12 pilares, é dominada pelos países nórdicos, com Dinamarca (1.º lugar); Suécia; Noruega e Finlândia (4.º) no topo.

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque