Algoritmo. É esta a palavra por detrás dos casos de overboking que todos os dias afetam milhares de pessoas em todo o mundo. As companhias aéreas decidiram combater o fenómeno do “No show” (quando um passageiro com bilhete não comparece) e o cenário de descolagens de aviões com vários lugares vazios através da venda de bilhetes além da capacidade dos aviões.

Esse cálculo habitualmente é feito por algoritmos que avaliam constantemente as rotas em que o fenómeno “No show” é mais frequente.

Essa avaliação é feita com enorme detalhe e tem em conta dados como a existência de voos de ligação, reservas feitas para grupos, passageiros com bilhetes flexíveis que permitem alterar o voo no último minuto (muito utilizados por empresários) e outras informações que indicam possíveis situações de “No show”.

Essa informação permite às companhias aéreas decidirem quantos lugares poderão vender mais do que uma vez.

Apesar desta estratégia estar implementada há vários anos, as transportadoras dizem-se prejudicadas pela elevada quantidade de lugares vazios na altura da descolagem - em 2018 esse número rondava os 20%.

De acordo com estudos da União Europeia a probabilidade de todos os passageiros com bilhete válido conseguirem embarcar é inferior a 1 em 10 mil.

A maioria dos passageiros desconhece os seus direitos quando é confrontado com um cenário de overbooking. A Skycop, empresa especializada em obter indemnizações para passageiros prejudicados pelas companhias aéreas alerta que nestes casos é possível receber uma compensação até 600€.

De acordo com a legislação europeia o valor das compensações depende da distância percorrida pelo voo:

. até 250€ para viagens até 1500 kms
. até 400€ para viagens entre 1500 kms e 3500 kms . até 600€ para viagens com mais de 3500 kms

Este género de indemnizações não se aplica no caso de o passageiro se voluntariar para desistir do seu lugar em troca de um vale ou qualquer outro benefício - fenómeno muito frequente.

Facto:

Milhares de passageiros não reclamam a compensação prevista na lei em casos de overbooking

Mito:

O passageiros são obrigados a aceitar os vales oferecidos pelas companhias aéreas em caso de overbooking

Incorreto. Ao fazê-lo os passageiros perdem direito a uma indemnização que pode ir até aos 600€. Nenhum passageiro é obrigado a aceitar as compensações propostas após a recusa de embarque.

Número:

90 mil

Número de passageiros afetados por situações de overbooking anualmente nos aeroportos europeus.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.