(conteúdo patrocinado pela marca e desenvolvido pelo P. Studio)

O primeiro trimestre de 2019 revelou um crescimento de 6,25% no tráfego aéreo dos aeroportos portugueses. Os dados do Instituto Nacional de Estatística refletem o facto de cada vez mais companhias aéreas terem voos diretos para Lisboa. Até ao final de março aterraram em Portugal 11 milhões de passageiros.
Apesar de o nosso país ser atualmente um dos destinos mais procurados da Europa, aterrar em solo português pode revelar-se uma experiência pouco agradável.

Skycop – empresa internacional especializada em compensações de voo - luta há vários anos pelos direitos de passageiros prejudicados por aeroportos e companhias aéreas. Durante o ano de 2018, milhares de reclamações foram feitas e mais de 3,2 milhões de euros em compensações foram conseguidas.
Mais de 10% do total de queixas apresentadas pelos clientes da Skycop em 2018 foram referentes a situações ocorridas em Portugal.
O regulamento n.º 261/2004 da Comissão Europeia foi desenhado para proteger os direitos dos passageiros. É através deste diploma que um voo cancelado, atrasado ou em overbooking pode transformar-se numa compensação monetária. O valor pode atingir os 600€.

Os passageiros têm direito a ser compensados nos seguintes cenários:
. Voo cancelado com menos de 14 dias antes da data de partida
. Atraso no voo (quando um voo chega ao destino final mais de três horas após a hora prevista);
. Overbooking, quando é recusado o embarque porque a companhia vendeu mais bilhetes do que o número de lugares disponíveis

De acordo com o regulamento, tudo isto se aplica a voos conectados na União Europeia. Ou seja o voo deve ir da UE para outro destino, ou de um outro destino para a UE, e sempre com uma companhia aérea registada na União Europeia.

Facto:

O tráfego aéreo dos aeroportos portugueses subiu 6,25% no primeiro trimestre de 2019

Mito:

Os aeroportos portugueses estão entre os melhores do mundo
Num ranking recente o aeroporto de Lisboa obteve uma má classificação na avaliação da pontualidade mas foi bem cotado nas variáveis qualidade dos serviços e infraestruturas

Número:

€3 mil milhões
Valor atual de indemnizações que não foram pagas aos passageiros que ficaram retidos nos aeroportos devido a problemas com os voos

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.