Uma imagem da líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, foi publicada no mural do Partido Nacional Renovador no Facebook, tornando-se viral em poucas horas, com quase 200 partilhas por parte dos seguidores da página.

Nela, Catarina Martins surge como autora da seguinte frase, alegadamente proferida ao jornal Expresso no dia 15/02/2017: “A verdade é que considero que a cultura islâmica é superior à portuguesa e apenas com a aceitação de mais refugiados é que este país pode progredir”.

A acompanhar a publicação estava o texto que se segue, este da autoria dos gestores da página do partido de extrema-direita: “A ser verdade, cumpre-nos informar. Não há culturas superiores e inferiores, pelo simples facto de que não há “métrica” para as medir.

As culturas são só diferentes umas das outras. Esta declaração é profundamente xenófoba porque discrimina culturas.

Só podia vir de uma esquerdista 'pseudo-encartada' e ignorante.”

A publicação gerou imediata reação por parte da comunidade: poucas horas depois da divulgação, ao final da tarde de hoje, já tinha centenas de partilhas  e mais de cem comentários. Entre um ou outro leitor a questionar a autenticidade da imagem, sucederam-se palavras de profundo desprezo pela dirigente do BE. Alguns exemplos:

  • Ricardo Rodrigues: “Será que alguém lhe contou que as leis islâmicas proíbem o consumo de álcool, drogas , homossexualidade e quase tudo aquilo que o partifo dela parece defender?”
  • Norberto Franco: “Uma tristeza de mulher (...) é de uma hipocrisia, estupidez e ignorância nunca visto (...) NACIONALISMO JÁ.”
  • Leonel Sobral Correia: “A falta que o movimento skin faz.”
Catarina Martins

O Polígrafo analisou a autenticidade da declaração e concluiu que é falsa. No dia 15/02 de 2017 o Expresso não foi para as bancas. No mês de Fevereiro de 2017 as quatro edições semanais foram publicadas nos dias 4, 11, 18 e 25. Analisada a imagem em questão através do instrumento de pesquisa de imagens da Google, este remete-nos para o endereço picsnaper.com, um site de manipulação de imagens com texto. No caso concreto de Catarina Martins, a pesquisa leva-nos a uma imagem com formatação semelhante, o que leva a crer que terá sido aquele o template escolhido para “emoldurar” a foto e a frase falsa da dirigente bloquista, que ontem foi reconduzida na liderança do partido.

Catarina Martins

Contactado pelo Polígrafo, João Curvêlo, assessor de imprensa do BE, confirmou que Catarina nunca proferiu a afirmação em causa. José Pinto Coelho, líder do PNR, não respondeu ao telefonema e à SMS do Polígrafo.