A guerra da Ucrânia é real, mas há uma parte dessa guerra real que tem sido reportada por jornalistas profissionais e meios de comunicação social fidedignos, enquanto nas redes sociais assistimos a uma mistura que inclui fake news e vídeos adulterados, descontextualizados ou com descrições enganadoras. As plataformas de verificação de factos ajudam a traçar uma linha de demarcação entre a verdade e a mentira.

É neste contexto que acaba de ser lançada a "#UkraineFacts", uma base de dados mundial e colaborativa que assume a missão de combater a desinformação gerada em torno da invasão da Ucrânia por forças militares da Rússia.

Atualizada em tempo real, compila e disponibiliza artigos de verificação de factos produzidos por mais 100 plataformas espalhadas pelo mundo, signatárias da International Fact-Checking Network (IFCN), incluindo o Polígrafo. Ao terceiro dia de atividade já disponibiliza mais de 300 artigos de verificadores de 35 países.

"Em situações de crise sabemos que a desinformação circula muito rapidamente e que uma das chaves é desmontar as mentiras quanto antes para limitar o seu impacto, por isso é tão importante a colaboração entre os fact-checkers", destaca a "Maldita.es" na apresentação da iniciativa.

"Esta base de dados, além de permitir não duplicar esforços a investigar as mesmas coisas, também nos possibilita saber quando é que começou a circular cada conteúdo de desinformação em cada país", acrescenta. Nesse sentido foi desenvolvido um mapa interativo, através do qual se pode aceder aos desmentidos das fake news mais virais.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network