1. Invasor do Capitólio vestido com peles e chifres é um “bandido da Antifa”?

Alegação: Horas depois de apoiantes de Donald Trump terem entrado à força no Capitólio enquanto os resultados das eleições presidenciais de 3 de novembro de 2020, conquistadas por Joe Biden, estavam a ser validados pelo Congresso, vários aliados do ainda Presidente garantiram que os culpados pela violência eram membros da Antifa, movimento de ativistas que se autoproclamam "antifascistas" e que as atuais autoridades norte-americanas consideram como "organização criminosa". Em alguns posts nas redes sociais alega-se que o homem vestido com peles e chifres de animais na cabeça que surge em várias imagens do momento é um “bandido da Antifa”, não um verdadeiro apoiante de Trump.

A verdade: O referido invasor do Capitólio, segundo o Politifact, chama-se Jake Angeli, é apoiante de Donald Trump e um muito conhecido seguidor da teoria da conspiração QAnon. Angeli identifica-se pelo apelido “QShaman”. O Arizona Republic descreve-o como “um seguidor do QAnon que participou em comícios políticos no Arizona no ano passado”. Por sua vez, a Associated Press também noticiou que Angeli foi visto com o mesmo capacete num comício pró-Trump em Phoenix, no dia 7 de novembro.

Avaliação do Polígrafo: Falso.

______________________________________

2. Mulher que morreu foi baleada por um agente dos Serviços Secretos?

Alegação: O republicano Jonathan Brostoff, membro da Assembleia do Estado do Wisconsin, afirmou que “a terrorista pró-Trump que foi abatida durante o violento assalto não foi (como se alega) baleada pela polícia do Capitólio, que estava (fisicamente) ao lado dela. Pelo contrário, foi um agente dos Serviços Secretos quem disparou a arma enquanto fazia o seu dever de proteger a democracia”. O tweet entretanto foi apagado.

A verdade: O Politifact verificou a informação e classificou-a como falsa. Na verdade, a morte ocorreu já nos corredores do edifício sede do Congresso, quando a polícia do Capitólio barricava uma porta de vidro com mobília. Num vídeo feito por uma testemunha do acontecimento, é possível perceber que um agente à paisana atingiu a mulher enquanto esta tentava trepar por uma janela partida junto à porta. Acabou por morrer no dia seguinte num hospital perto do Capitólio devido à gravidade dos ferimentos, como anunciou a polícia.

Avaliação do Polígrafo: Falso.

______________________________________

3. Apple bloqueou direções para o Capitólio?

Alegação: O rumor surgiu e tornou-se viral no Twitter. No dia anterior ao ataque, em várias contas pró-Trump começou a ser disseminada a informação de que a Apple desativara as direções para Washington, D.C. na aplicação Apple Maps, numa alegada tentativa de reduzir a participação nos protestos que deram origem à invasão do Capitólio.

A verdade: A Apple não respondeu aos contactos da plataforma de verificação de factos Snopes, mas a verdade é que não existe qualquer evidência de que as capturas de ecrã divulgadas nas redes sociais sejam mais do que um problema técnico e representem a intenção da empresa de boicotar os protestos. Aliás, Stephanie Hamil, apresentadora do canal por cabo pró-Trump One America News Network, queixou-se da falha técnica no Twitter, mas uma hora depois de lançar a suspeita escreveu “agora está a funcionar”. No dia seguinte às queixas, quando a Snopes verificou o caso, não havia problemas com a aplicação, sendo possível obter as direções para o Capitólio.

Avaliação do Polígrafo: Falso.

______________________________________

4. Ivanka Trump chamou “patriotas” aos invasores do Capitólio?

Alegação: Ivanka Trump, filha mais velha de Donald Trump, referiu-se ao manifestantes que romperam a segurança e entraram no Capitólio de “patriotas americanos” numa publicação no Twitter.

A verdade: O tweet foi apagado, mas ficou arquivado na plataforma Internet Archive, que guarda capturas de ecrã de diferentes versões da mesma página web. “Patriotas americanos - qualquer violação de segurança ou desrespeito às autoridades policiais é inaceitável. A violência tem que parar imediatamente. Fiquem em paz, por favor", escreveu Ivanka Trump.

Ou seja, confirma-se que a filha de Trump chamou "patriotas" aos invasores, mas a sua mensagem procurava apelar à ordem e paz.

Avaliação do Polígrafo: Verdadeiro, mas…

______________________________________

5. “Os Simpsons” previram o ataque ao Capitólio?

A alegação: Sempre que há acontecimentos importantes na história norte-americana e mundial, circulam alegações de que o momento já tinha sido previsto na série “Os Simpsons”. Desta vez não foi diferente e, logo após a invasão, começaram a circular nas redes sociais imagens que alegadamente comprovam essa previsão. Numa delas, surge uma das personagens vestida da mesma forma que o invasor vestido com pele e chifres mencionado no início deste artigo.

A verdade: A imagem da personagem Willie foi manipulada, de acordo com a verificação feita pelo Politifact. Em nenhum episódio das 32 temporadas da série, que estreou em 1989 e que ainda hoje está em exibição, Willie esteve vestido com pele e chifres ou apresentou tatuagens idênticas às de Jake Angeli.

Avaliação do Polígrafo: Manipulado.

Siga-nos na sua rede favorita.
International Fact-Checking Network