A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) receber até hoje apenas uma queixa de fake-news e arquivou-a por considerar que continha apenas de “considerações gerais”, afirmou aquela entidade à Agência Lusa.

Esta declaração da ERC surge numa altura em que a Assembleia da República (AR) requereu à ERC que fizesse um documento sobre o tema das fake news e que o devolvesse à AR, para que os deputados tomarem, se assim o entenderem, iniciativas legislativas no sentido de combater o fenómeno da desinformação.

fake news

Já a Comissão Nacional das Eleições (CNE) refere que não recebeu qualquer queixa. A mesma instituição está a preparar-se para gerir as fake news que, tudo o indica, poderão surgir durante as eleições legislativas e europeias do próximo ano. A CNE está preocupada com a possibilidade de os resultados eleitorais serem influenciados pela força da desinformação que corre sobretudo nas redes sociais.