Depois de há cerca de um mês ter sido distinguido com dois Prémios Navegantes – o mais prestigiados na área da economia digital -, o Polígrafo voltou ontem a amealhar mais dois galardões, no âmbito da sétima edição dos Prémios Comunicação Meios & Publicidade, destinados a distinguir tudo o que de melhor se faz em Portugal no sector da comunicação e dos media. O Polígrafo venceu em duas categorias:

  • Digital/Social/Influenciadores
  • Tecnologias de Informação, Media e Telecomunicações

Ao receber os prémios, Fernando Esteves, fundador e diretor do Polígrafo, recordou uma conhecida frase, da autoria do escritor George Orwel: “Em tempo de mentiras universais, dizer a verdade é um acto revolucionário. O que posso prometer é que no futuro continuaremos a ser tão revolucionários como temos sido, relatando a verdade e combatendo as mentiras que todos os dias circulam no espaço público.” E acrescentou: “Vamos andar por aqui muitos anos.”

poligrafo sic
Redação do Polígrafo. Em primeiro plano, as mais recentes estatuetas. Logo a seguir, a jornalista Maria Leonor Gaspar a fazer aquilo que fez do Polígrafo a referência que hoje é: a procurar a verdade dos factos créditos: Polígrafo

Os Prémios Comunicação contavam com 215 trabalhos a concurso e consagraram com o grande prémio o projecto Koala Rest – Um Emprego de Sonho, desenvolvido pela agência Corpcom para a marca de colchões online Koala. A Corpcom recebeu ainda o troféu de Agência do Ano, ao ser a mais premiada. Já a Galp foi eleita Empresa do Ano ao obter o maior número de distinções nos Prémios Comunicação M&P.

meios e publicidade
Os vencedores dos Prémios Comunicação da Meios & Publicidade créditos: Meios & Publicidade

Esta é mais uma de muitas conquistas registadas pelo Polígrafo desde que, em Novembro de 2018, foi lançado durante a Web Summit que se realizou em Lisboa. Desde então, através do exercício diário de escrutínio da verdade no espaço público tornou-se uma referência de rigor e transparência na sociedade portuguesa e um case study a nível nacional e internacional: neste momento há várias teses de mestrado e de doutoramento em curso, em Portugal e no Brasil, que têm o Polígrafo como objeto de estudo.

Ao receber os prémios, Fernando Esteves, fundador e diretor do Polígrafo, recordou uma conhecida frase, da autoria do escritor George Orwel: “'Em tempo de mentiras universais, dizer a verdade é um acto revolucionário'. O que posso prometer é que no futuro continuaremos a ser tão revolucionários como temos sido, relatando a verdade e combatendo as mentiras que todos os dias circulam no espaço público.” E acrescentou: “Vamos andar por aqui muitos anos.”

Também o Polígrafo SIC – a extensão do projeto em televisão -, produzido em parceria com a SIC, é um sucesso editorial e de audiências. O recente “Polígrafo Especial Legislativas”, transmitido entre 17 de setembro e 4 de outubro, teve uma audiência média diária de 1 milhão, 80 mil e 200 telespetadores.

A qualidade editorial e a transparência do Polígrafo foram reconhecidas pela International Fact-Checking Network, a organização que funciona na orla do prestigiado Poynter Institute e que agrega os melhores projetos mundiais de fact-checking. Também o Facebook, a maior rede social do mundo, se associou ao Polígrafo para o combate à desinformação, no âmbito do Third Party, o programa criado pela empresa fundada por Mark Zuckerberg para rastrear as informações falsas que todos os dias circulam na rede.

Fique com uma listagem dos prémios conquistados pelo Polígrafo durante o ano de 2019:

Prémios Meios & Publicidade de Criatividade e Inovação:

  • Grande Prémio do Júri
  • Lançamento de Projeto Digital
  • Inovação Editorial
  • Lançamento de Jornal
  • Inovação em Media (Polígrafo SIC)

Prémios Meios & Publicidade de Comunicação:

  • Melhor site Digital/Social/ Influenciadores
  • Melhor projeto de Tecnologias de Informação/Media e Telecomunicações

Prémios Navegantes:

  • Melhor Site de Media
  • Melhor Projeto Revelação Digital

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.