O Polígrafo acaba de aderir à Corona Verificado, uma plataforma de fact-checking em língua portuguesa que disponibilizará os artigos sobre a Covid-19 a partir de 34 órgãos de verificação de factos oriundos de 18 países ibero-americanos. Coordenada pela Agência Lupa, do Brasil, foi lançada esta terça-feira, dia 5 de maio.

A Corona Verificado é a primeira plataforma de conteúdos verificados em português sobre o novo coronavírus e será atualizada diariamente, enquanto durar a pandemia declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em janeiro.

"A desinformação sobre o novo coronavírus tomou conta das redes sociais e das aplicações de mensagens em muitos países. O nosso objetivo é disponibilizar aos leitores e a outros jornalistas um conjunto de informações confiáveis sobre isso, trabalhando de forma colaborativa, para atingir um número maior de pessoas", afirma Natália Leal, diretora de conteúdo da Lupa.

Por seu lado, Fernando Esteves, diretor do Polígrafo, sublinha que “este é mais um de vários projetos em que estamos envolvidos na luta contra a desinformação sobre a Covid -19. O Polígrafo quer estar no centro deste combate em Portugal, mas não só: neste momento os nossos fact-checks estão disponíveis em bases de dados de expressão mundial”.

Entre os integrantes da coligação estão jornais brasileiros como os brasileiros Aos Fatos e Estado de São Paulo e os espanhóis Maldita.es e Newtral. Em Portugal, além do Polígrafo, também a secção de fact-checking do Observador aderiu a esta plataforma.

Fernando Esteves, diretor do Polígrafo, sublinha que “este é mais um de vários projetos em que estamos envolvidos na luta contra a desinformação sobre a Covid -19. O Polígrafo quer estar no centro deste combate em Portugal, mas não só: neste momento os nossos fact-checks estão disponíveis em bases de dados de expressão mundial

O Polígrafo já integra outras duas coligações internacionais dedicadas à desinformação sobre o novo coronavírus: a CoronaVirusFactsAlliance e a LatamChequea Coronavirus. A primeira é liderada pela International Fact-Checking Network (a organização que integra os principais projetos mundiais de fact-checking e a que o Polígrafo pertence), é em inglês e neste momento já conta com quase 5 mil fact-checks produzidos por jornalistas de 70 países.

Quanto à LatamChequea, é coordenada pelo jornal argentino Chequeado, foi lançada em abril e disponibiliza os conteúdos em língua espanhola. Os primeiros fact-checks do Polígrafo já começaram a ser traduzidos para serem lançados na base de dados.

Além de participar nestas plataformas, o Polígrafo é um dos membros do programa Third-Party desde agosto de 2019. Ao abrigo dessa parceria liderada pelo Facebook, já verificámos mais de uma centena de rumores sobre a Covid-19 desde o início da pandemia.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
International Fact-Checking Network