O Polígrafo e a Direção-Geral da Saúde decidiram aliar-se na luta contra a desinformação sobre a doença do novo coronavírus: o denominado Covid-19.

A parceria, que se efetiva a partir desta segunda-feira, 2 de março, consiste em identificar, avaliar e classificar a informação que vai sendo publicamente partilhada sobre um tema que é já um case study mundial em matéria de desinformação.

Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde, refere que a “publicação e partilha de informação falsa é um dos maiores riscos para a saúde pública, quando se trata de problemas emergentes como o do Covid-19. Esta parceria é um importante contributo para distinguir informação falsa da fidedigna”.

Graça Freitas
créditos: © 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Por seu lado, Fernando Esteves, diretor do Polígrafo, sublinha que esta parceria - que não envolve quaisquer contrapartidas financeiras - "é um exemplo acabado dos princípios que estiveram na  base da criação do jornal: a defesa da verdade, nomeadamente em cenários críticos de saúde pública, como é manifestamente o caso."

Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde, refere que a “publicação e partilha de informação falsa é um dos maiores riscos para a saúde pública, quando se trata de problemas emergentes como o da COVID-19. Esta parceria é um importante contributo para distinguir informação falsa da fidedigna”.

A partir de hoje, o dia em que foram conhecidos os primeiros dois casos de infeção em Portugal, todos os fact-checks publicados pelo Polígrafo sobre este tema serão previamente sujeitos a uma validação científica por parte de um especialista designado pela Direção-Geral da Saúde.

A parceria engloba igualmente a produção, pelo Polígrafo, de material infográfico dedicado ao assunto, com objetivo de explicar de forma simples um fenómeno sobre o qual ainda subsistem muitas dúvidas, até na comunidade científica. Toda a informação produzida no âmbito deste acordo pode ser livremente utilizada por qualquer outra publicação, desde que referida a fonte original.

Refira-se que a Direção-Geral da Saúde já tem uma página online exclusivamente dedicada ao tema (pode visitá-la aqui). Nela, o cidadão pode consultar, entre outras coisas, os mais recentes desenvolvimentos epidemiológicos ou inteirar-se sobre as melhores práticas para prevenir uma infeção.

Fernando Esteves, diretor do Polígrafo, sublinha que esta parceria - que não envolve quaisquer contrapartidas financeiras - "é um exemplo acabado dos princípios que estiveram na  base da criação do jornal: a defesa da verdade, nomeadamente em cenários críticos de saúde pública, como é manifestamente o caso".

Esta não é a única parceria que o Polígrafo estabeleceu a propósito da epidemia do coronavírus. A nível internacional, o Polígrafo participa no projeto de jornalismo colaborativo CoronaVirusFacts Alliance, em que dezenas de jornais de fact-checking provenientes de todo o mundo se uniram para verificar a veracidade das informações colocadas a circular online.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
International Fact-Checking Network