O primeiro jornal português
de Fact-Checking

WhatsApp-Check: Ex-secretário de Estado chamou “javardo” a Sérgio Conceição?

Política
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
O ex-embaixador de Portugal em França, Francisco Seixas da Costa, é altamente criticado num texto publicado num site distribuidor de notícias falsas por alegadamente ter insultado o treinador do Futebol Clube do Porto. A pedido dos leitores do Polígrafo, verificamos essa informação.

Um site anónimo, habitualmente ligado à disseminação de notícias falsas e de desinformação, publicou hoje um post em que tece críticas fortíssimas ao ex-embaixador português Francisco Seixas da Costa: “Então parece que tivemos um dos membros da fauna de parasitas e chulos profissionais do regime, que a única coisa que tem no seu currículo é todo um historial de vida como uma inutilidade parasitária faustosamente sustentada pelos contribuintes, e ser um profissional do “tachismo” e do “comércio de influências”, a apelidar de “javardo” um homem que trabalha de forma séria e honrada, produz elevados retornos para a entidade patronal e para o país, e ganha honestamente o seu sustento?“, escreve o “Direita Política”.

Dois leitores do Polígrafo solicitaram, através da linha do jornal no WhatsApp (968213823), a verificação da informação. Terá o antigo secretário de Estado dos Assuntos Europeus e embaixador no Brasil e em França insultado o treinador do Futebol Clube do Porto?

seixas

A resposta é afirmativa. Num tweet datado de 30 de março, publicado depois do Futebol Clube do Porto – Sporting de Braga (que os dragões venceram por 2-3), o texto diz o que se segue:

Sérgio Conceição até parece não ser um mau treinador! Mas é – sejamos claros! – um javardo. Não vale a pena estar com eufemismos. E os adeptos do FCP que se revêm no seu estilo são isso mesmo – uns javardos. Como o são os adeptos do (meu) Sporting que gostam do Bruno de Carvalho.”

seixas

A publicação teve um alcance enorme nas redes sociais. As críticas (mas também os elogios) ao ex-diplomata surgiram em catadupa. De tal modo que este se viu obrigado a publicar uma espécie de “mea culpa” na sua conta pessoal no Facebook:

Gerou-se por aí uma indignação “azul” pelo facto de eu ter qualificado o comportamento do treinador do Futebol Clube do Porto, numa reação instantânea no Twitter, com palavras duras e que, com serenidade, reconheço que foram exageradas. Confesso que, de há muito, me desagrada bastante o modo como figuras de relevo do nosso futebol se comportam em público, dando mostra de uma imensa falta de respeito pelos adversários, servindo de exemplos negativos que ajudam à degradação do nosso futebol. A minha reação, neste caso particular, como já aconteceu face a atitudes de pessoas de outros clubes, entre os quais do meu próprio clube, foi a expressão extrema dessa minha indignação. Mas não me custa reconhecer que os termos não terão sido os mais felizes.”

Já depois desta publicação, o Futebol Clube do Porto defendeu, em comunicado, o seu treinador:

Um administrador de empresas que já foi embaixador (função em que até foi útil às empresas que depois administrou) utilizou o Twitter para acusar Sérgio Conceição de ser “um javardo“. Aparentemente arrependeu-se e, entretanto, já considerou que utilizou “termos que não terão sido os mais felizes” para qualificar o nosso treinador, mas a dúvida fica no ar: será mais javardo alguém que é notoriamente competente no exercício da sua profissão e que leva largos a anos a prestigiar Portugal no mundo ou quem utiliza as redes sociais para distribuir insultos gratuitos e nada diplomáticos? É caso para dizer: quem não quiser ser Manuel dos Santos, que não lhe vista a pele. Por outras palavras, que não seja javardo“.

Em resumo, é verdade que Francisco Seixas da Costa escreveu que Sérgio Conceição é um javardo – assim como também é justo sublinhar que reconheceu posteriormente que não terá “utilizado os termos mais felizes”.

Avaliação do Polígrafo:

 

 

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque