O vídeo tem exatamente 30 segundos e foi partilhado em vários grupos no WhatsApp até chegar a outras redes sociais. O que seria inicialmente uma brincadeira privada rapidamente se tornou numa exposição pública viral. No registo, feito dentro de uma sala de aula, uma jovem menor de idade surge a fumar junto à janela, enquanto o docente se encontra no outro canto da sala, sentado numa mesa e com o computador à sua frente.

Estava a decorrer uma auto-avaliação, informa ao Polígrafo SIC a direção da Escola Secundária Jaime Moniz (ESJM), no Funchal, Madeira, onde tudo aconteceu.

Aos 11 segundos, a imagem torna-se mais explícita e é possível ver a mesma aluna sentada numa mesa, perante seis "riscos" daquilo que aparenta ser cocaína ou heroína. Com um papel enrolado, a menor consome uma linha através de aspiração nasal. Na mesa, ficam as restantes cinco.

O momento chocou aqueles que o viram e o partilharam, destacando-se o seguinte comentário em forma de legenda: "Futuro do país. Está a ficar muito perigoso. É tiros, facadas, este tipo de situações... E a culpa é de quem?"

Só que, afinal, nem tudo é o que parece. O Polígrafo contactou a direção da ESJM, que indica ter sido uma das primeiras entidades a ter conhecimento do vídeo em causa. O primeiro passo foi chamar a "Escola Segura", uma iniciativa conjunta das áreas governativas da Administração Interna e da Educação realizada pela Polícia de Segurança Pública (PSP). Os agentes da PSP desconfiaram de imediato que a substância em causa fosse cocaína ou heroína, até porque, nas quantidades representadas no vídeo, estaríamos perante um montante com valor superior a 500 euros. Além disso, "seria pouco provável que a aluna conseguisse sair do edifício depois de consumir aquela quantidade".

Não se tratando de estupefacientes, o Conselho Executivo da ESJM adiantou ao Polígrafo que a substância em causa era apenas açúcar. E que, além disso, a aluna em causa já pediu desculpa pelo sucedido, que classificou de uma brincadeira. A escola está neste momento a equacionar a sanção – que garante que será “severa” - que lhe aplicará.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network