O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Vídeo viral mostra “grande explosão” na Ucrânia após mais um ataque aéreo da Rússia?

Ucrânia
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
A guerra da Ucrânia é real e não há registo de movimentos negacionistas da mesma (até hoje). Mas há uma parte dessa guerra real que tem sido reportada por jornalistas profissionais e meios de comunicação social fidedignos, enquanto nas redes sociais assistimos a uma mistura que inclui "fake news" e vídeos adulterados, descontextualizados ou com descrições enganadoras. O Polígrafo sinaliza mais um exemplo.

Grande explosão na Ucrânia“, destaca-se num post no Facebook, datado de 26 de fevereiro. O vídeo associado mostra o que parece ser uma forte explosão, por entre gritos em língua inglesa. Tem sido partilhado desde o início da invasão da Ucrânia por forças militares da Rússia, na madrugada de 24 de fevereiro.

Aliás, poucas horas após o arranque da invasão, esse mesmo vídeo surgiu no Twitter com a seguinte descrição: “Rússia invade a Ucrânia, a Terceira Guerra Mundial está aí bem em frente aos nossos olhos”. Há mais publicações em várias línguas, do inglês ao castelhano, nas quais se garante que o vídeo capta um ataque aéreo de caças russos sobre uma central elétrica de Lugansk, cidade ucraniana.

O vídeo é autêntico, mas na realidade foi filmado na China, no dia 12 de agosto de 2015.

Na realidade, tal como foi noticiado então pelo jornal “The Guardian“, ou pelas estações de televisão BBC e ABC News, entre outros meios de comunicação social, as imagens mostram explosões ocorridas num armazém de produtos químicos em Tianjin, na China.

O autor da gravação é um cidadão norte-americano, Dan Van Duren, que sobreviveu ao incidente. De acordo com as autoridades locais, morreram 135 pessoas e mais de 500 tiveram de ser hospitalizadas na sequência de uma série de explosões na zona portuária da cidade.

As agências de notícias Reuters e AFP também verificaram publicações similares, classificadas como falsas.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Falso” ou “Maioritariamente Falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque