A disputa de território entre a China e a Índia na fronteira dos Himalaias originou uma guerra em 1962. Cerca de vinte anos depois, os dois países assinaram um acordo de cooperação, que tem permitido manter a paz nas regiões de Ladakh e Arunachal Pradesh. Já em 2020 os intervenientes voltaram a ser notícia e um vídeo que se tornou viral nas redes sociais questionou a verdadeira relação entre Pequim e Nova Deli.

A 16 de junho deste ano, a Índia anunciou a morte de 20 militares num confronto com forças chinesas, naquele que é o primeiro desentendimento entre os dois gigantes asiáticos com registo de vítimas mortais, desde 1975. Pequim garantiu que os seus militares reagiram a “ataques provocadores” por parte dos soldados indianos.

Após este confronto, começou a circular um vídeo nas redes sociais que garante que a subjugação das forças indianas perante as tropas chinesas tem continuado. Nas imagens, que foram carregadas no YouTube — entretanto apagadas por violarem os termos de utilização da plataforma — e no Facebook, é possível ver alguns soldados de bruços, com a cara no chão, amarrados com cordas, a serem puxados por outros militares. “Exército chinês a punir o exército indiano”, lê-se na legenda do vídeo.

fake video china india
créditos: Youtube

Será que o vídeo é autêntico como alegam as diversas publicações feitas nas redes sociais? Verificação de factos.

Uma pesquisa na Internet, a partir de um frame retirado do vídeo colocado a circular, revela que as imagens são mais antigas do que o confronto recente entre os exércitos da Índia e da China. O vídeo foi publicado a 3 de outubro de 2019 no Youtube e a 21 de abril deste ano na rede social TikTok, com a legenda “Exército do Bangladesh treina intensivamente”.

Uma pesquisa na Internet, a partir de um frame retirado do vídeo colocado a circular, revela que as imagens são mais antigas do que o confronto recente entre os exércitos da Índia e da China.

Na versão alargada do vídeo, é possível ver os soldados a rir e a conversar uns com os outros antes de serem puxados por cordas. A descrição das imagens demonstra também que o se trata de um treino militar no Bangladesh e não nenhum episódio de violência entre as forças armadas indianas e chinesas. “A excelente preparação do exército do Bangladesh (…) Eles estão a sacrificar as suas vidas pelo povo de Bengala. Eu carreguei o vídeo para mostrar (…) que eles arriscam as suas vidas por nós, pelo Bangladesh”.

É falso que exista um vídeo que mostra o exército chinês a reprimir os soldados indianos, após um confronto das últimas semanas entre as duas nações na fronteira dos Himalaias. As imagens retratam, na verdade, um exercício de preparação física das forças armadas de outro país asiático, o Bangladesh.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network