No vídeo, é possível ver o momento em que o avião, que está a tentar aterrar, perder o controlo e se despenha - o embate não é visível. Já o áudio, que é identificado na descrição da publicação como tendo sido gravado pela caixa-negra da aeronave, é possível ouvir uma conversa entre o piloto e o copiloto que, supostamente, estariam a conduzir o avião onde viajava a artista.

Será alguma destas publicações verdadeiras?

A resposta é negativa. Como confirmou a plataforma de fact-checking da Agência France Presse (AFP), as imagens que se podem ver no vídeo foram captadas a 20 de abril de 2012, em Jundiaí, no estado de São Paulo. Nesse dia, um avião que tentava aterrar despenhou-se a cerca de 300 metros do aeroporto. O piloto, que era também o único tripulante, morreu.

O vídeo, que mostra o momento do embate da aeronave em Jundiaí, já tinha sido partilhado nas redes sociais dois meses antes do acidente que vitimou Marília Mendonça. Em setembro de 2021, este conteúdo era associado a um outro acidente de aviação que aconteceu no dia 14 desse mês, em Piracicaba, no estado de São Paulo, onde morreram sete pessoas. Ou seja, não só o vídeo não corresponde ao acidente que vitimou a cantora brasileira, como não é a primeira vez que é usado de forma errada para se referir a um despiste de avião mais recente.

Quanto ao áudio, também não se trata do som captado pela caixa-negra da aeronave. Até porque, segundo o Cenipa, o avião onde seguia Marília Mendonça não tinha caixa-negra. Logo no dia a seguir ao despiste, a organização responsável pela investigação do acidente afirmou que, por não ter caixa-negra, iriam recorrer a um equipamento geolocalizador para perceber o percurso feito pela aeronave.

Este áudio corresponde a um acidente que ocorreu em 2006, quando um Boeing da Gol embateu num jato Legacy, em Mato Grosso, provocando a morte a 154 pessoas. Num vídeo partilhado no Youtube que mostra a conversa entre o comandante Décio Chaves Júnior e o copiloto Thiago Jordão Cruso, é possível identificar que o trecho partilhado como sendo do avião de Marília Mendonça, corresponde, na verdade, à gravação do cockpit do Boeing, minutos antes do embate com o jato.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network