O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Vídeo mostra muçulmano a atacar mulher num avião por esta “não usar hijab”?

Sociedade
O que está em causa?
Nas redes sociais está a ser partilhado um vídeo, como se fosse atual, que supostamente mostra que um "homem muçulmano atacou uma mulher ocidental" no interior de um avião porque não estava a usar um "hijab". Alega-se que o voo tinha como destino a Tunísia. Verdadeiro ou falso?

“Num avião, durante um voo para a Tunísia, um homem muçulmano atacou uma mulher ocidental, agarrou-a pelo cabelo e esmurrou-a na cabeça pelo simples facto de não usar um hijab. Este é o respeito que o Islão tem pelas mulheres”, lê-se numa publicação a circular desde 29 de maio no X.

O tweet partilha um vídeo, com 28 segundos e vários cortes entre as imagens, com o objetivo de comprovar aquilo que se afirma na publicação. Além disso, é partilhado como se fosse atual.

Mas será que a alegação tem fundamento?

Não. Além de o vídeo ter vários cortes, que não mostram o momento na íntegra, este não é atual. Uma pesquisa pelas imagens do vídeo permitiu localizar um vídeo publicado, no dia 12 de abril de 2021, por uma página de Instagram que afirma que o que é visível nas imagens são comissários de bordo a tentarem separar passageiros num avião da Tunisair. A partir deste vídeo, e da indicação de que se tratou de um voo da companhia Tunisair, o Polígrafo identificou várias notícias que relatam o incidente ocorrido num voo da Tunisair no Aeroporto de Istambul, na Turquia, em 2021.

Em causa um desentendimento entre passageiros do avião por falta de espaço no compartimento onde se colocam as malas de cabine e que levou a um atraso de cinco horas no voo.

Segundo o jornal “Daily Mail“, a discussão ocorreu no dia 10 de abril de 2021. O jornal “Independent” acrescentou que os passageiros terão levado demasiada bagagem e recusaram-se a pagar uma taxa extra para armazenar as suas malas na cabine levando posteriormente à discussão acesa que culminou na agressão.

Em suma, a altercação existiu, mas entre vários passageiros. O vídeo tem mais de três anos e o motivo da discussão foi a falta de espaço para as malas e não uma suposta reivindicação de um homem muçulmano para que uma mulher ocidental usasse hijab.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque