O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Vídeo mostra israelitas a fugir de ataques aéreos iranianos?

Geração V
O que está em causa?
Um vídeo que circula na rede social X mostra, supostamente, cidadãos israelitas em pânico depois dos ataques iranianos terem atingido Israel. Será que as imagens correspondem à realidade? O Polígrafo verifica.

“#BREAKING [Última hora]: Estas imagens mostram, supostamente, israelitas em pânico depois de ataques iranianos terem atingido Israel. A Rússia pede um cessar-fogo imediato para evitar uma potencial Terceira Guerra Mundial”. Com mais de cinco milhões de visualizações, é assim que este vídeo é descrito num tweet publicado no dia 14 de abril na rede social X.

No referido vídeo, com escassos segundos, vê-se um grupo de pessoas a correr e a gritar, mas nenhum sinal de supostos mísseis ou drones.

Será então verdade?

Não. Através de uma pesquisa pelas imagens apresentadas no tweet, conclui-se que estas são verdadeiras, mas não mostram uma fuga de israelitas de um ataque do Irão. O vídeo foi gravado na capital argentina, em Buenos Aires, e nada tem haver com o conflito no Médio Oriente.

Na realidade, o que este vídeo mostra é um grupo de fãs do cantor e compositor britânico Louis Tomlinson, que corriam para poder ver a estrela junto ao hotel onde este se encontrava hospedado, o Four Season Hotel localizado em Posadas, tal como se confirma através da comparação de imagens do local no Google Street View.  

O cantor está em digressão pela América do Sul e partilhou um vídeo na conta oficial do Tik Tok a 7 de abril, onde escreve “encontro com fãs em Buenos Aires, Argentina”. 

Em suma, a alegação de que o vídeo mostra, aparentemente, a população israelita em pânico depois do ataque do Irão é falsa. O que as imagens mostram é um grupo de fãs que corria para ver o cantor Louis Tomlinson. 

_______________________________

Geração V

Este artigo foi desenvolvido pelo Polígrafo no âmbito do projeto “Geração V – em nome da Verdade”, uma rede nacional de jovens fact-checkers. O projeto foi concretizado em parceria com a Fundação Porticus, que o financia. Os dados, informações ou pontos de vista expressos neste âmbito, são da responsabilidade dos autores, pessoas entrevistadas, editores e do próprio Polígrafo enquanto coordenador do projeto.

*Texto editado por Marta Ferreira.

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque