O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Vídeo mostra “ataque com mísseis da Ucrânia contra ponte” que liga a península da Crimeia ao território da Rússia

Ucrânia
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Em causa está a ponte do estreito de Kerch que garante uma ligação rodoviária entre a península da Crimeia (invadida e anexada por forças militares da Federação Russa em 2014), no sul da Ucrânia, em pleno Mar Negro, e o território da Rússia, a Leste. Um vídeo que está a ser difundido nas redes sociais, do YouTube ao Facebook, supostamente mostra um recente ataque com mísseis da Ucrânia contra essa ponte, resultando numa "enorme explosão".

“Há 10 minutos! Ucrânia ataca a ponte da Crimeia. Um explosão terrível vai matar a Rússia”, destaca-se em algumas das publicações do vídeo que supostamente mostra um recente ataque com mísseis da Ucrânia contra a ponte do estreito de Kerch, a qual estabelece uma ligação rodoviária entre a península da Crimeia (invadida e anexada por forças militares da Federação Russa em 2014), no sul da Ucrânia, em pleno Mar Negro, e o território da Rússia, a Leste.

O vídeo tem origem no YouTube e daí saltou para outras redes sociais como o Facebook, o Twitter e o Instagram. Entre as imagens salienta-se apenas uma que retrata o que parece ser uma explosão, ou nuvem de fumo, na ponte do estreito de Kerch.

No entanto, através de ferramentas de análise como a “TinEye” e a “InVID” apuramos que essa imagem corresponde a um exercício de “teste de fumo” realizado por forças militares da Rússia, este mês, naquela ponte, de acordo com páginas de informação militar em língua russa.

As restantes imagens da ponte são antigas e não mostram qualquer explosão ou atividade militar. Contudo, pelo meio aparece também uma imagem do lançamento de um rocket, alegadamente com origem na Ucrânia e visando a ponte na Crimeia.

Recorrendo às mesmas ferramentas, porém, verificamos que essa imagem tem origem na página da Marinha dos EUA no Twitter e retrata o lançamento de um rocket em 2019, a partir do navio de combate USS Gabrielle Giffords. Sem qualquer relação (temporal ou espacial) com a presente guerra na Ucrânia.

O vídeo difundido nas redes sociais está assim a reproduzir desinformação.

___________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque