A história começou por ser distribuída pelo WhatsApp – uma rede que no Brasil tem cerca de 130 milhões de utilizadores (13 vezes mais do que a população portuguesa) e viralizou posteriormente na internet. Não é para menos, tendo em conta as figuras envolvidas.

Anitta, uma das maiores estrelas brasileiras da atualidade, teria sido apanhada num vídeo íntimo com outra estrela de grande calibre: Gabriel Medina bi-campeão mundial de surf.

Os comentários ao vídeo (cujo link o Polígrafo não disponibiliza) variaram entre o espanto, o choque e o pavor - espanto, choque e pavor que terão funcionado como combustível para a sua partilha desenfreada através de todos os meios disponíveis.

anitta

A alegado escândalo ganhou uma dimensão de tal modo ampla que o fez chegar à redacção do site de verificação de factos boatos.org, cujos jornalistas chegaram rapidamente à conclusão de que era muito provável estarmos perante uma manipulação.

Indício número um: no filme havia uma conversa em espanhol. Ora, quer Anitta, quer Medina são brasileiros e falam em português.

Indício número dois: o punho do homem que surge no vídeo está repleto de pêlos. Medina não tem pêlos nos braços.

anitta

Indício número três: a voz da mulher que protagoniza o vídeo não parece a da cantora brasileira. Além disso, tem características físicas que não se assemelham às da cantora, como os lábios, que são um pouco maiores, ou a cor do cabelo (nesse período, alegadamente no Carnaval, Anitta estava loura e a mulher que surge no vídeo é morena).

O boatos.org foi mais longe e fez uma pesquisa por imagens. Chegou à conclusão de que se tratava de um vídeo feito na Argentina num período anterior ao do carnaval do Brasil.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Pimenta na Língua