"Boa tarde a todos. Depois de duas horas e meia à espera do autocarro da Rodoviária na carreira 313, vejam a vergonha. Depois pedem às pessoas para se protegerem. Como uma pessoa se pode proteger assim? Tudo ao molho e fé em Deus! Peço às pessoas para divulgarem este vídeo", descreve-se na mensagem associada.

As imagens do vídeo são autênticas?

O Polígrafo falou com Nelson Sousa, técnico de manutenção com 46 anos de idade, que é o autor do vídeo. Nelson Sousa indica que o vídeo foi filmado na segunda-feira, dia 4 de maio, por volta das 17 horas. O técnico sublinha que "as pessoas entravam pela porta da frente e pela de trás", devido à falta de espaço na viatura.

"Havia muita gente porque o autocarro só vem de duas em duas horas", explica, acrescentando que não costuma utilizar transportes públicos para ir trabalhar, mas que "como precisou de ir ao banco" optou pelo autocarro da Rodoviária de Lisboa.

A carreira 313, que faz o percurso entre Lisboa (Campo Grande) e Sacavém, não é o único a ter estes problemas, segundo Nelson Sousa. "Hoje [dia 8 de maio] passei por Sacavém e os autocarros continuavam todos cheios", garante.

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos emitiu um comunicado no dia 5 de maio denunciando a situação: "A Rodoviária de Lisboa continua a não cumprir em muitas carreiras e percursos as regras de lotação máxima de 2/3 nas viaturas. Não existe informação nas viaturas sobre essa regras, nem indicação de como as cumprir, assim como não existe informação sobre os cuidados adicionais que estão a ser tomados no que respeita a higienização e desinfeção das viaturas".

O Polígrafo questionou fonte oficial da Rodoviária de Lisboa que confirmou que se trata de uma viatura da empresa no vídeo em causa. "A Rodoviária de Lisboa confirma que se trata de uma viatura que pertence à empresa e que, na altura, fazia a carreira número 313 (Campo Grande via Sacavém)", reconheceu.

"Com o início do desconfinamento, no dia 4 de maio, ocorreram alterações do padrão de mobilidade habitual dos clientes da Rodoviária de Lisboa que foram imprevisíveis. No entanto, a Rodoviária de Lisboa informa que a partir de hoje, 8 de maio, já foram feitos desdobramentos das carreiras que têm tido maior procura e que, a partir de segunda-feira, será feito um reforço significativo do número de viaturas em circulação", assegurou.

Há relatos de queixas nas autoridades. No entanto, de acordo com fonte oficial do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, até ao momento não têm conhecimento de qualquer ocorrência relacionada com a sobrelotação de autocarros da Rodoviária de Lisboa.
__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network