"Em 1930, um desenho animado sugeria uma série de estratégias para os ditadores assumirem o controlo do mundo. 91 anos depois, qualquer semelhança não será mera coincidência", escreve a autora de uma publicação no Facebook, de 18 de setembro, que partilha um curto vídeo de animação.

Ao longo de dois minutos, é apresentado um guia sobre "como assumir o controlo do mundo, este é o plano deles" e indicar sinais de alerta como: "introduzir uma gripe como arma", "inundar os jornais e a rádio com casos de morte", "fechar as lojas e as igrejas", "usar a força da lei para reprimir os dissidentes" ou "injetar uma 'vacina' para esterilizar os trabalhadores e eutanasiar os idosos."

Mas será o vídeo autêntico?

Não. De acordo com a plataforma de verificação de factos "Hoax Eye", o vídeo foi publicado em maio de 2021 no site "BitChute" e, a partir daí, disseminou-se pelas redes sociais como sendo uma animação com quase um século de existência. No entanto, o vídeo não prevê nenhuma informação sobre a Covid-19 nem foi criado em 1930

O jornal de fact checking norte-americano "Snopes" começa por desmistificar o vídeo através da utilização do termo "introduce a weaponized influenza", em português "introduzir uma gripe como arma", que surge aos 11 segundos da animação, explicando que a utilização dessa expressão foi usada pela primeira vez em 1957, como também esclarece o dicionário Merriam-Webster. Também o site de notícias "Slate" clarifica que a primeira utilização do neologismo "weaponize" foi em 1957 por Wernher von Braun, um engenheiro alemão, no "The New York Times" para se referir a mísseis balísticos.

A plataforma "Hoax Eye" denuncia ainda que a música utilizada no vídeo se chama "St. James Infirmary Blues", de 1933, e é utilizada no filme "Betty Boop em Branca de Neve". Segundo o "Hoax Eye", a música não poderia voltar a ser utilizada em mais nenhum filme porque os direitos de autor permanecem válidos durante um período de 50 anos.

Já a agência de notícias Reuters, esclarece que uma pesquisa pelas imagens utilizadas no vídeo de animação, mostra imagens semelhantes a uma cena dos desenhos animados de Betty Boop de 1934 chamado "Red Hot Mamma".

No vídeo partilhado pelas redes sociais, os movimentos que as personagens fazem a partir do minuto 1 e 40 segundos parecem ser inspirados na animação de Betty Boop de 1934, aos 3 minutos e 12 segundos.

Contactados pela Reuters, o Fleischer Studios, estúdio responsável pela criação das animações de Betty Boop, disse que o vídeo em questão copiou vários fragmentos dessas animações e, possivelmente, de outros filmes. "Os polícias que aparecem a bater no macaco pequeno (ou algo do género) parecem ter sido retirados do [filme] "Swing You Sinners", assim como o cartão do título se parece muito com o cartão da Fleischer [Studios]". O estúdio confirmou, igualmente, que a personagem do diabo do filme "Red Hot Mamma" foi copiada e utilizada no vídeo partilhado pelas redes sociais.

  • Os Simpsons previram o coronavírus há quase 30 anos?

    Imagens de um episódio d’“Os Simpsons” que foi emitido em 1993 estão a ser partilhadas como sendo uma previsão da atual epidemia de coronavírus. Na história, dois trabalhadores asiáticos espirram para dentro de uma caixa que é enviada para os Estados Unidos contaminando toda a cidade de Springfield. Será verdade?

O site de fact checking "Hoax Eye" esclarece também que a técnica de animação usada neste vídeo exige a utilização de um computador que mude rapidamente e continuamente o tamanho da imagem. 

A plataforma "Snopes" contactou Jerry Beck, historiador de animação e professor na California Institute of Artes, que afirmou que "o desenho animado não é antigo. É de alguém que se esforçou muito para fazer com que uma animação em Flash se pareça com um cartoon apatetado".

Na rede social Twitter foram surgindo partilhas de denúncias de falhas encontradas no vídeo, tal como a palavra "euthanize" surgir mal escrita no minuto 1 e 47 segundos, ou o tipo de letra utilizado aparentar ser atual. 

A Reuters partilhou ainda um vídeo que revela todos os passos incoerentes que surgem na animação divulgada nas redes sociais.

Assim, ainda que a animação seja semelhante a vídeos da década de 1930, com uma imagem de qualidade reduzida e filmada de um ângulo distante, o vídeo animado não foi realizado nessa época. Seja pela técnica de animação utilizada, uso de determinadas palavras, erros ortográficos, imitação de cenas de outros filmes de animação ou até, pelo simples facto de não conter nenhuma mensagem de previsão de um acontecimento futuro, este vídeo é falso

____________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network