"Em 2020 éramos o 15.º país da União Europeia em PIB per capita em poder de compra, (...) com 85% da média da União Europeia. Em 2022 éramos o 21.º, ou o 22.º se considerarmos a Roménia, com 77% da média da União Europeia. Pior do que nós só a Letónia, a Croácia, a Grécia e a Bulgária. Senhor primeiro-ministro, tenha vergonha, tenha vergonha de nos pôr atrás de países que há uns anos nem linha de comboio tinham", acusou o deputado André Ventura, esta tarde no Parlamento, no debate sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2024 (OE2024), na primeira interpelação do líder do Chega ao primeiro-ministro António Costa.

"E vêm aqui dizer que estamos a convergir? Mas estamos a convergir com quem? Com os Camarões? Com o Azerbaijão? Estamos a convergir com quem, com o Botswana? É com esses que estamos a convergir? É que eu queria convergir com a Alemanha, com a França, com a Itália... Agora, o senhor primeiro-ministro parece querer convergir com a Índia, com o Bangladesh, com Moçambique e com os Camarões! Essa é que é a diferença", sublinhou.

É verdade que Portugal não tem convergido no PIB per capita com países como a Alemanha, França e Itália?

De acordo com os dados compilados pelo Eurostat, ao nível do Produto Interno Bruto (PIB) per capita, em Paridades de Poder de Compra (PPC), Portugal baixou de 78% da média da União Europeia (com 27 Estados-membros, excluindo desde logo o Reino Unido que deixou de ser membro em 2020) em 2015, quando António Costa assumiu o cargo de primeiro-ministro, para 77% em 2022.

Entre os atuais 27 Estados-membros, Portugal ocupava a 17ª posição em 2015, tendo caído para a 22.ª posição em 2022.

Neste indicador foi ultrapassado, de facto, por países como a Estónia, Lituânia ou Polónia. Ao dizer que "pior do que nós só a Letónia, a Croácia, a Grécia e a Bulgária", contudo, Ventura esqueceu-se de referir a Eslováquia.

Mas o problema é quando o líder do Chega sugere explicitamente que Portugal não tem convergido neste indicador com países como a Alemanha, França e Itália.

De acordo com os dados do Eurostat, ao passo que Portugal baixou apenas em 1 ponto percentual (de 78% para 77% da média da União Europeia) de 2015 para 2022, países como a Alemanha (-7 pontos percentuais) e a França (-5 pontos percentuais) registaram descidas mais acentuadas. Por seu lado, a Itália baixou em 1 ponto percentual, a par de Portugal.

Confrontada com estes dados, fonte oficial do Chega alega que "se o PIB português se afasta da média europeia não pode haver convergência".

Mas o que os dados demonstram é que, neste indicador do PIB per capita em PPS, há uma convergência de Portugal em relação à Alemanha e à França - países que registaram descidas mais acentuadas e, como tal, ficaram mais próximos do nível de Portugal.

Para que não restem dúvidas: a diferença entre a Alemanha e Portugal baixou de 46 pontos percentuais em 2015 para 40 pontos percentuais em 2022; a diferença entre a França e Portugal baixou de 29 pontos percentuais em 2015 para 25 pontos percentuais em 2022.

______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.