O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Ucrânia tem mais de uma dezena de laboratórios de armas biológicas financiados pelos EUA?

Ucrânia
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Em múltiplas publicações nas redes sociais destaca-se que existem mais de uma dezena de laboratórios de armas biológicas instalados em território da Ucrânia, financiados pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América (EUA), que supostamente estarão a ser alvo de bombardeamentos pelas forças militares da Rússia no âmbito da invasão em curso. Verdade ou mentira?

Laboratórios biológicos ocidentais na Ucrânia. Algumas preocupações imediatas à segurança da Europa são os laboratórios biológicos na Ucrânia. Isto à semelhança das inúmeras centrais nucleares, que se forem atingidas terão efeitos muito superiores a Chernobyl, podendo exterminar a vida na Europa”, lê-se num post em língua portuguesa, datado de 24 de fevereiro, que partilha um mapa com a localização dos referidos laboratórios em território ucraniano.

Em associação ao mapa surge a alegação, em língua inglesa, de que esses laboratórios “são financiados pelo Departamento de Defesa dos EUA“. Aliás, este mapa tem sido partilhado em múltiplas publicações nas redes sociais desde o início da guerra na Ucrânia, como suposta “prova” de que existem mais de uma dezena de laboratórios de armas biológicas instalados em território ucraniano, os quais estarão a ser alvo de bombardeamentos pelas forças militares da Rússia.

Nas semanas que antecederam a invasão militar da Ucrânia, vários media estatais da Rússia propagaram a “notícia” (falsa) de que os EUA teriam uma rede de laboratórios de armas biológicas em território ucraniano. Terá sido essa a origem da desinformação que entretanto foi exponenciada via redes sociais, com o acréscimo dos bombardeamentos.

A plataforma de fact-checking norte-americana “PolitiFact” identificou um primeiro tweet em língua inglesa que difundia a fake news em causa, numa página que foi prontamente suspensa, mas não impediu as partilhas em grande escala que depois saltaram para outras redes sociais, em várias línguas.

Questionado sobre esta matéria, Andy Weber, membro do Conselho Diretivo da Associação de Controlo de Armas, organização norte-americana “dedicada a promover a compreensão e o apoio público de políticas eficazes de controlo das armas”, assegurou que não existem laboratórios militares dos EUA na Ucrânia.

“Em vez disso, o Programa Cooperativo de Redução de Ameaça do Departamento de Defesa dos EUA tem providenciado apoio técnico ao Ministério da Saúde da Ucrânia, desde 2005, para melhorar os laboratórios de saúde pública, cuja missão é análoga à do CDC – Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA”, explicou Weber, em declarações ao “PolitiFact”.

“Recentemente, esses laboratórios desempenharam um papel importante em suster a propagação da Covid-19“, salientou.

Trata-se portanto de uma alegação falsa.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Falso” ou “Maioritariamente Falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes