"Entre 30 a 60 dias será a maior drenagem de pântanos de sempre. Já chega, está na hora", pode ler-se num tweet alegadamente escrito por Donald Trump.

A expressão "drenagem de pântanos" é um dos lemas de do milionário republicano desde que chegou à Casa Branca. A metáfora foi utilizada pelo Presidente dos EUA para dizer que queria limpar Washington - ou seja, o Governo Federal- da corrupção mas, mais concretamente, terminar com a influência estrangeira sobre os lóbis.

O termo lóbi é definido como a influência em determinado procedimento de tomada de decisões políticas. Nos EUA, o lóbismo é reconhecido como profissão e existem lóbistas no Congresso. Isto inclui persuadir congressistas a propor, passar, alterar ou votar contra uma dada lei. Trump, na sua campanha eleitoral, prometeu um pacote de medidas para diminuir a influência estrangeira nos lóbis, que visava "tornar o Governo novamente honesto". Porém, de acordo com um relatório do Public Citizen, organização norte-americana sem fins lucrativos de Defesa do Consumidor, Trump não cumpriu as suas promessas.

Será que este tweet atribuído ao líder da Casa Branca foi mesmo escrito pelo chefe de estado norte-americano?

A resposta é não. O Polígrafo recorreu a uma ferramenta chamada "Trump Twitter Archive" e não há qualquer registo desta publicação, que se propagou pelas redes sociais, no Twitter do presidente dos Estados Unidos.

Se atentarmos ao utilizador, é possível ver que a conta não é autêntica e que não tem qualquer relação com Donald Trump. Além de não ser uma conta verificada, o endereço também é diferente: @reUIDonalDTrump em vez de @realDonaldTrump.

Recentemente, o presidente dos EUA foi notícia por ter publicado mais um tweet com fake news. Desta vez, em apenas uma publicação, Trump escreveu quatro informações falsas, como o Polígrafo explicou aqui. Os alvos das falsidades foram Hillary Clinton e Andrew McCabe.

Donald Trump tem uma lista de mais de 20 mil fakes news em 1267 dias. Os números fazem parte da base de dados The Fact Checker do "The Washington Post", projeto criado para verificar as declarações falsas ou enganadoras proferidas pelo chefe de estado norte-americano desde que tomou posse, em 20 de janeiro de 2017.

O presidente dos EUA precisou de 827 dias para superar as 10 mil afirmações falsas ou enganadoras, numa média de 12 fake news por dia. Porém, apenas 440 dias depois, ultrapassou a marca das 20 mil, numa média de 23 por dia durante 14 meses, com destaque para questões relacionadas com o julgamento de impeachment de que foi alvo, a pandemia de Covid-19 e consequente crise económica e os protestos causados pela morte de George Floyd - o cidadão afro-americano morto por um polícia que lhe provocou lesões fatais ao asfixiá-lo com um joelho no pescoço. 

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network