O primeiro jornal português
de Fact-Checking

TAP vai fechar o ano de 2020 com prejuízos totais de 1.000 milhões de euros?

Economia
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Após a apresentação de resultados do terceiro trimestre surgiram várias publicações nas redes sociais antecipando qual será o valor dos prejuízos no final do ano. Os números estão corretos?

Faltam poucos dias para o entrega do Plano de Reestruturação da TAP à Comissão Europeia, mas já foram sendo divulgadas algumas medidas através dos meios de comunicação social. Despedimento de trabalhadores, redução da frota e utilização de aviões mais pequenos estarão no documento. 

Entretanto surgiram nas redes sociais várias publicações sobre a situação financeira da TAP, apontando para prejuízos de 1.000 milhões de euros no final do ano.

“TAP: prejuízos até setembro, 700 milhões; até dezembro, 1.000 milhões; Estado tem 72,5% capital; 725 milhões para os contribuintes”, pode ler-se numa das publicações em causa.

Os números estãos corretos?

No dia 30 de novembro, a TAP partilhou com os seus investidores as contas dos primeiros três trimestres do ano. “O resultado líquido no 3T2020 [terceiro trimestre de 2020] foi negativo em 118,7 milhões de euros, contribuindo para o resultado negativo de EUR 700,6 milhões nos primeiros nove meses do ano”, indica-se no relatório.

A transportadora nacional justifica que estes resultados “foram afetados de forma significativa pelo impacto negativo da Covid-19”, ainda que tivesse havido “uma recuperação promissora da procura” até meados de agosto. 

No mesmo relatório, a TAP confirma a consolidação da estrutura acionista do grupo, com o Estado Português a deter 72,5% do capital através “da aquisição (…) de participações sociais, de direitos económicos e de uma parte das prestações acessórias da atual acionista da TAP”. 

Relativamente à previsão para o fecho deste ano, a informação não foi comunicada oficialmente pela TAP, mas foi divulgada por uma fonte da empresa ao “Jornal Económico”.

“Podemos dizer, com toda a certeza, que o resultado líquido no quarto trimestre vai ser negativo, e sabendo que o acumulado do ano está nos -700,6 milhões de euros, até ao final do ano o resultado negativo deverá ficar num intervalo entre 800 milhões e 1.000 milhões de euros”, informou.

Assim, confirma-se que até setembro a TAP registou prejuízos de 700 milhões de euros. Já a previsão de prejuízo até ao final do ano foi comunicada de forma não oficial e poderá fixar-se entre os 800 e o 1.000 milhões de euros, uma margem demasiado ampla para classificar o número destacado na publicação como factualmente correto. Optamos então pela classificação intermédia de “impreciso”.

___________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque