"Socialismo. Portugal na cauda da cauda". É com esta descrição que está a ser apresentada uma tabela em que se comparam os valores do ordenado mínimo e do preço do litro de gasolina em oito países da União Europeia. A lista já foi partilhada mais de três mil vezes no Facebook e está também a circular no Twitter.

Vamos por partes. A publicação não faz qualquer referência às fontes utilizadas, nem explicita a data em que a informação partilhada foi recolhida. Ora, de acordo com os dados mais recentes do portal Globalpetrolprices.com, que datam de 13 de junho de 2022, o litro de gasolina em Portugal custava 2,17 euros. Na Lituânia, o mesmo litro de combustível valia 2,05 euros e na Eslovénia 1,56 euros. Nesse sentido, assinala-se apenas uma ligeira diferença de dois cêntimos em relação ao valor apresentado na publicação do preço praticado na Eslovénia (2,03 euros).

Segundo a mesma fonte, o litro de gasolina em Espanha situava-se nos 2,12 euros (mais uma vez, verifica-se uma ligeira incongruência com o valor referido na tabela em análise). Mais ao lado, em França, custava 2,09 euros, tal como referido na publicação. Os valores deste portal a 13 de junho indicam ainda que na Alemanha o litro de gasolina valia 1,94 euros, na Bélgica 2,12 euros e no Luxemburgo 2,00 euros. Os valores apresentados estão próximos dos que são divulgados na tabela viral. Existem algumas variações que podem ser justificadas pela consulta dos valores em datas diferentes, por exemplo.

Olhando agora para os valores do salário mínimo nacional dos oito países referidos. Segundo os dados mais recentes do Eurostat, de janeiro de 2o22, os valores mencionados na tabela estão corretos. O trabalhador que aufere o salário mínimo na Lituânia recebe 730 euros, na Eslovénia 1.074 euros e em Espanha 1.116 euros. Em França, a retribuição mínima mensal corresponde a 1.603 euros mensais e na Alemanha a 1.621 euros. Os valores mais altos da lista estão implementados na Bélgica, com 1.658 euros, e no Luxemburgo, onde o salário mínimo chega aos 2.257 euros.

Conforme os dados divulgados pela União Europeia, só o valor do ordenado mínimo português - 823 euros - não corresponde ao valor da lista em análise. De facto, o salário mínimo fixado em Portugal para 2022 é de 705 euros, mas pago em 14 meses. O Eurostat divide o valor total por 12 meses, elevando o valor para 823 euros."Quando o salário mínimo é pago por mais de 12 meses por ano (como na Grécia, Espanha e Portugal, onde é pago por 14 meses por ano), os dados foram ajustados para levar em consideração esses pagamentos", explica-se no artigo completo do Eurostat.

Portanto, neste caso, a única comparação que acaba por ser injusta é a de Portugal com a Lituânia (730 euros),  já que, utilizando o indicador de salários mínimos europeu, Portugal (823 euros) passaria à frente deste país. O valor do salário mínimo em Espanha (1.116) também está arredondado aos 12 meses, atualmente situa-se nos 1.000 euros mensais pagos em 14 meses.

Além disso, a comparação do post deixa de fora países com salários mínimos mais baixos, como a Bulgária (332 euros) e a Letónia (500 euros), onde os preços do litro da gasolina, de acordo com o portal Globalpetrolprices.com, são de, respetivamente, 1,65 euros e 2,10 euros. Assim sendo, em termos comparativos, estes dois países têm uma retribuição mínima muito inferior à de Portugal e os preços dos combustíveis neles praticados rondam os valores mencionados na publicação.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network