Uma suposta promoção "tentadora" começou a circular no Facebook antes do Natal. Na imagem surgem várias chaleiras da marca italiana Smeg com a indicação de que estão à venda por apenas 2,95 euros, mediante um desconto de "-99%".

O preço original deste eletrodoméstico ronda os 160 euros e não costuma estar à venda nos supermercados Lidl. Nos posts em causa, porém, incentiva-se a clicar num botão com a referência "encomendar agora", de forma a poder usufruir da suposta oportunidade.

É verdade que os supermercados Lidl estão a vender chaleira da marca Smeg por menos de três euros?

Não, a promoção é totalmente falsa e tudo indica que corresponde a uma burla ou tentativa de roubo de dados pessoais.

Em primeiro lugar, a página no Facebook onde está a publicação não tem o distintivo de verificação do Facebook, um sinal azul que se encontra junto ao título das páginas oficiais e que serve para confirmar a autenticidade dos perfis de empresas, figuras públicas ou órgãos de comunicação social. Além disso, não há qualquer referência em nenhuma das publicações à página oficial do Lidl.

E o que acontece quando os internautas clicam em “comprar agora”? São remetidos para uma página que imita o site do Lidl, mas cujo URL não corresponde.

Em seguida, os interessados são levados a responder a um inquérito com três perguntas para provarem que são “uma pessoa real”. As questões aparecem escritas numa mistura entre a língua portuguesa e o espanhol, e toda a página contém repetições e erros ortográficos. Mais um indicador de que não se trata de um concurso promovido pela empresa Lidl.

Na mesma secção é possível ver alguns comentários de outros utilizadores que supostamente tiveram acesso a esta promoção. No entanto, estes comentários são falsos e não é possível aceder às contas de Facebook destes internautas, dado que se trata de uma imagem e não de páginas de Facebook reais.

Após responderem ao questionário, os interessados são levados a um jogo em que têm três hipóteses de ganhar uma chaleira a “um preço espantoso”. Para isso, têm de clicar num embrulho de Natal e se dele sair uma chaleira significa que venceram o concurso. O Polígrafo testou o jogo e percebeu que o utilizador acerta sempre no embrulho com a chaleira à segunda tentativa.

A partir daí, o suposto vencedor é convidado a introduzir o seu nome, morada e contactos, bem como os dados do seu cartão bancário, o que suporta a hipótese de este concurso corresponder a uma burla ou a uma tentativa de roubo de dados pessoais.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network