O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Submersível “Titan” era controlado através de um comando de videojogos?

Internacional
O que está em causa?
Nas redes sociais, continua a circular muita informação sobre o submersível da empresa "OceanGate", que implodiu durante uma expedição ao naufrágio do Titanic, provocando a morte a todos os que seguiam no aparelho. No Twitter e no TikTok, defende-se a teoria de que o "Titan" era controlado com recurso a comandos de videojogo. É mesmo assim?

Desaparecido durante uma expedição aos destroços que restam do naufrágio do Titanic, o submersível Titan, da empresa OceanGate, já tinha sido apontado como inseguro e houve até quem recusasse embarcar na aventura subaquática por conta da falta de garantias de segurança.

Os avisos eram justificados, já que na passada quinta-feira, 22 de junho, a Guarda Costeira dos EUA confirmou a morte dos cinco ocupantes do Titan, desaparecido há vários dias. Nas redes sociais, surgem novas teorias e informações sobre o acidente diariamente. Uma das hipóteses mais populares é a de que o submersível desaparecido era controlado por um comando de videojogo. Num tweet, de 26 de junho, a tese é partilhada.

A informação é verdadeira, tal como verificado por diversas plataformas de fact-checking, caso da “DW News“. Entre as fontes mencionadas para sustentar esta alegação, está um vídeo da “CBS News”, disponível no YouTube. No episódio do programa “CBS News Sunday Morning”, transmitido nos EUA em novembro de 2022, o repórter David Pogue explora o submersível criado pela “OceanGate Expeditions”.

Stockton Rush, CEO da empresa norte-americana que seguia a bordo do Titan quando este implodiu no dia 18 de junho, foi entrevistado nesta ocasião pelo jornalista. Enquanto mostrava o interior do submersível, exibiu um comando de videojogo e garantiu: “Executamos tudo com este comando.” A revelação provocou risos ao entrevistador e entrevistado.

Em declarações à “DW News”, David Pogue confirmou que a informação que recebeu era mesmo a de que o piloto opera o submersível com um comando de jogo da Xbox. Acrescentou ainda que Rush referiu que “as coisas importantes”, como o “vaso de pressão” onde seguem os passageiros, tinham sido projetados em colaboração com a NASA. Ou seja, que se tratava de um aparelho de alta tecnologia e seguro.

Além disso, várias imagens relacionadas com a “OceanGate” mostram o CEO junto da tripulação com vários comandos. Todos aparentam ser de videojogos. No entanto, importa ressalvar que esta não é, necessariamente, a causa da alegada insegurança do aparelho. Aliás,  a utilização de comandos deste género é frequente no controlo de submarinos e submersíveis, por exemplo pela Marinha dos EUA. Bem como para operar drones e robots.

Mas será que foram reveladas imagens do comando utilizado para guiar o Titan?

A resposta é não. Nas redes sociais circulam alegadas fotografias de detritos do Titan no fundo do oceano. Entre elas a de um comando de videojogo da marca “Logitech” que teria sobrevivido intacto à implosão do submersível. “A parte mais barata sobreviveu”, alega-se num tweet de 23 de junho.

[twitter url=”https://twitter.com/mearmalite10/status/1672294066535677952?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1672294066535677952%7Ctwgr%5Eb2c0b0db8711ad1cf936da90f2647ca918a6a741%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fnewschecker.in%2Ffact-check%2Ftitan-debris-search-viral-image-of-logitech-controller-used-to-steer-submersible-found-to-be-fake”/]

Tal como já foi sinalizado pelo próprio Twitter, a imagem em causa foi manipulada com base numa outra publicada pela “BBC” em 2020. Além disso, no aviso alerta-se para a impossibilidade de o comando ter resistido ao impacto da implosão.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque