A rivalidade entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi continua a fazer correr tinta nas redes sociais. Não sendo, para muitos, consensual a resposta à seguinte questão: qual deles é (ou foi), de facto, o melhor futebolista do mundo?

Apesar das dúvidas sobre a matéria, um vídeo que viralizou nas redes sociais pretende mostrar que o futebolista português tem uma posição bastante esclarecida sobre o assunto. As imagens aparentam mostrar excertos de uma entrevista concedida por Cristiano Ronaldo – os quais são intercalados com imagens suas e de Lionel Messi em contexto competitivo –, onde terá dito ser um jogador “mais completo do que Messi”, apesar de este ser “incrivelmente habilidoso” nos relvados.

E terá prosseguido o raciocínio, onde recorreu a argumentos bastante assertivos: “Sou mais rápido, mais forte e tenho mais estilo. Arrasei com a EPL [Premier League, em Inglaterra] e a La Liga [Liga Espanhola]. O Messi arrasou com o quê, exatamente? O Messi é basicamente um jogador do sistema, protegido pelo sistema do Barcelona e pela ‘Burger League’.”

O português terá considerado ainda, nessa alegada intervenção, que quando o rival argentino jogava pelo Barcelona, outros dois jogadores – “Xavi e Iniesta” – eram “o motor” da equipa. E concluiu as acusações endereçadas a Messi, elaborando que este não “sobreviveria a uma terça-feira à noite chuvosa contra o Stoke City no Britannia”, o estádio dessa equipa inglesa.

Mas as críticas não se cingem apenas ao capitão da seleção argentina que venceu, em 2022, o Mundial de Futebol, estendendo-se também ao francês Kylian Mbappé. “Também não me comparem com o Mbappé”, começou por dizer, sublinhando depois: “Para mim, acho que ninguém está a marcar ‘foguetes’ como eu este ano.”

Mas será que estas declarações podem mesmo ser atribuídas a Cristiano Ronaldo?

Através de pesquisa reversa, concluímos que as imagens da entrevista aparentemente concedida por Cristiano Ronaldo – e que aparecem no vídeo em análise – dizem respeito a uma extensa conversa entre o português e o jornalista britânico Piers Morgan, divulgada em novembro de 2022 e na qual o atleta fez declarações polémicas, nomeadamente, sobre a sua última experiência no Manchester United. A roupa e a postura do jogador, bem como o cenário onde as imagens foram gravadas, não deixam margem para dúvidas de que ambos os vídeos dizem respeito ao mesmo episódio.

De facto, nessa mesma entrevista, Cristiano Ronaldo deixou bem clara a sua opinião sobre o craque argentino, já depois de uma hora e 22 minutos de entrevista. Questionado sobre o assunto, constatou: “Ele é espetacular. Como jogador, é mágico, o máximo. Como pessoa, partilhámos o palco durante 16 anos, imagine-se. Por isso, tenho uma ótima relação com ele.”

Questionado por Piers Morgan sobre se Messi era “o melhor jogador que já viu”, excluindo “ele próprio”, respondeu que “provavelmente sim”. Em momento algum proferiu as declarações que lhe foram atribuídas no vídeo aqui analisado.

Apesar disso, em entrevista concedida anteriormente à revista "France Football", em dezembro de 2017, aqui citada pelo siteBleacher Report”, o português disse: “Não há nenhum jogador mais completo do que eu. Jogo bem com os dois pés, sou rápido, potente, bom de cabeça, marco golos, faço assistências. Há quem prefira o Neymar ou o Messi. Mas eu digo-vos: não há ninguém mais completo do que eu.”

Porém, nada referiu, por exemplo, sobre ter “mais estilo” do que Lionel Messi e sobre este ser um “jogador protegido pelo sistema do Barcelona”.

Olhando ainda além destes dois episódios, uma pesquisa no motor de pesquisa da Google não devolveu qualquer notícia, com origem na comunicação social, que comprove que as polémicas declarações atribuídas neste vídeo ao futebolista português foram proferidas por ele.

Importa ainda referir que, na maior parte dos 51 segundos de duração deste vídeo, as afirmações são acompanhadas por imagens de arquivo captadas sobretudo no terreno de jogo, não sendo possível estabelecer uma correspondência entre o som e as imagens da entrevista a Piers Morgan, ocultando eventuais imperfeições características do recurso ao mecanismo de deepfake. Pelo que se conclui que é um discurso manipulado, o qual terá sido produzido com recurso a ferramentas de Inteligência Artificial (AI).

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.