O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Soldados ucranianos utilizaram um manequim para simular um cadáver?

Ucrânia
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Vídeo divulgado em canal do Telegram, a 6 de abril, mostra um manequim com fita adesiva a ser alegadamente utilizado para simular uma morte provocada pela guerra: "É assim que as forças armadas da Ucrânia preparam os seus vídeos encenados para gritar a plenos pulmões 'Putin é o culpado' e depois, como em Bucha, esses brinquedos serão espalhados pelas ruas de Kiev ou Nikolaev." Verificação de factos.

O excerto de um vídeo em que um soldado e um civil parecem estar a manipular um manequim para que este se assemelhe a um cadáver tem circulado nas redes sociais e tem sido dito que se trata de uma manobra dos soldados ucranianos para diabolizar e culpar Putin por mais uma morte na guerra perpetrada na Ucrânia.

O vídeo foi, inclusive, partilhado pela Embaixada da Rússia em Espanha (um tweet que continua online) a 8 de abril e transmitido pela rede de televisão estatal russa “Rússia 24”. Mas será autêntico? E quem está representado na imagem?

No Telegram, o registo começou a circular a 6 de abril e na legenda lia-se: “É assim que as forças armadas da Ucrânia preparam os seus vídeos encenados para gritar a plenos pulmões ‘Putin é o culpado’ e depois, como em Bucha, esses brinquedos serão espalhados pelas ruas de Kiev ou Nikolaev.”

Depois de ter sido transmitido num canal televisivo, o vídeo ganhou dimensão e, a 7 de abril, foi revelado que as imagens apresentadas como “provas” de que a Ucrânia estaria a “falsificar” as mortes dos seus cidadãos eram, na verdade, imagens de um set de um programa de televisão russo, filmado há várias semanas na em Vsevolozhsk, perto de São Petersburgo. Quem denunciou a descontextualização do vídeo foi a diretora adjunta do projeto, Nadezhda Kolobaeva, que escreveu no Facebook:

“Recentemente, a Rússia 24 transmitiu a sua prova das falsificações ucranianas. Eles disseram: ‘dois ucranianos em uniformes militares estão a embrulhar este boneco com fita adesiva, de forma a apresentá-lo como um cadáver.’ Mas [a filmagem] foi feita por nós a 20 de março em Vsevolozhsk, para mostrar alguém a cair de uma janela, para o nosso programa de televisão. Os homens são coordenadores de ‘duplos’ e estão a preparar o pequeno Albert para a cena.” Noutro post no Facebook, Kolobaeva incluiu fotos e vídeos de vários ângulos dos bastidores da produção, identificando o local onde decorreu a gravação.

Em suma, estas imagens surgem descontextualizadas e representam as gravações de um programa russo e não os preparativos dos soldados ucranianos para fingir mortes provocadas pela guerra.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Falso” ou “Maioritariamente Falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

 

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque