"E por falar em cristianismo, regressando a este exemplo das touradas que o CDS-PP quer pôr com o IVA a 6%, ou seja, com o IVA igual ao do pão. Para quem tem logo no início a ética judaico-cristã, pôr o pão com a mesma taxação que se põe um desporto de sangue com animais na arena..."

Foi desta forma que Rui Tavares, candidato do Livre, introduziu o tema do IVA das touradas no debate de ontem à noite contra Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP. "Penso no passado, no desporto com animais na arena e naquilo que custa o pão e pergunto se eram os cristão ou os anti-cristãos que faziam equivaler as duas coisas. Do pouco que sei sobre o assunto, acho que esta pergunta tem uma resposta óbvia", concluiu Tavares.

De facto, no programa do CDS-PP referente às eleições legislativas de 2022 (pode consultar aqui), mais especificamente no compromisso sobre "mundo rural, mar e natureza", encontramos a medida em causa. "Tauromaquia: IVA 6% (espetáculo cultural) e reverter limite idade de entrada", propõe o partido liderado por Rodrigues dos Santos.

Esta não é a primeira vez que o CDS-PP defende a redução da taxa de IVA aplicada a este tipo de espetáculos. Em abril de 2021 já tinha apresentado um conjunto de medidas com o objetivo de "ajudar o sector tauromáquico" e "colmatar injustiças fiscais e tratamentos diferenciados por parte do Estado", propondo precisamente a redução da taxa para o valor mais baixo.

Em fevereiro de 2020, na Assembleia da República, foi aprovado um aumento da taxa de IVA das touradas de 6% para 23%. Votaram a favor os deputados do PS, BE e PAN. No Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) determina-se que as entradas em espetáculos de canto, dança, música, teatro, cinema, circo, assim como as entradas em exposições, em jardins zoológicos, botânicos e aquários públicos, estão sujeitas à taxa de IVA reduzida, ou seja, 6%.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network