Na antecâmara das próximas eleições legislativas, agendadas para o dia 6 de outubro de 2019, realizou-se ontem à noite na SIC mais um debate entre líderes de partidos com representação parlamentar, desta vez opondo Rui Rio do PSD a Assunção Cristas do CDS-PP (pode aceder aqui à gravação em vídeo). E numa parte do debate colocou-se o enfoque nas estratégias eleitorais destes dois partidos que, nas legislativas anteriores, em 2015, concorreram em coligação pré-eleitoral. Ao contrário do que vão fazer em 2019.

Daí a pergunta da jornalista moderadora do debate, Clara de Sousa, dirigida a Rui Rio: "Opta por não ir coligado porque se sente mais próximo de António Costa do que de Assunção Cristas?" Ao que o líder do PSD respondeu da seguinte forma: "Não, eu acho que a situação normal é os partidos irem separados, não é irem coligados. Os partidos foram coligados em situações excecionais. Normalmente vão separados".

Confirma-se que o PSD e o CDS-PP "normalmente vão separados" e "não coligados" para as eleições legislativas? Verificação de factos.

Analisando o historial de eleições legislativas desde 1975 (incluindo as eleições desse ano para a Assembleia Constituinte), verifica-se que num total de 15 eleições, o PSD (sucedâneo do PPD) e o CDS-PP (sucedâneo do CDS) apenas concorreram três vezes em coligação pré-eleitoral: no âmbito da coligação "Aliança Democrática" (que incluiu também o PPM) em 1979 e 1980; e no âmbito da coligação "Portugal À Frente" em 2015.

Ou seja, nas outras 12 eleições concorreram sempre separados, embora em duas ocasiões tenham estabelecido coligações pós-eleitorais, tal como aconteceu em 2011, formando então um Governo liderado por Pedro Passos Coelho (líder do PSD) e Paulo Portas (líder do CDS-PP).

Eleições legislativas:

1975 - Separados

1976 - Separados

1979 - Coligação "Aliança Democrática"

1980 - Coligação "Aliança Democrática"

1983 - Separados

1985 - Separados

1987 - Separados

1991 - Separados

1995 - Separados

1999 - Separados

2002 - Separados

2005 - Separados

2009 - Separados

2011 - Separados

2015 - Coligação "Portugal À Frente"

Concluindo, a afirmação em análise de Rui Rio é factualmente correta. Na grande maioria (12 em 15) das eleições legislativas desde 1975, o PSD e o CDS-PP concorreram separados. Não obstante o estabelecimento de coligações pós-eleitorais para formar Governo em 2011 (Passos Coelho e Portas) e em 2002 (Durão Barroso e Portas).

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network