“Rui Moreira num discurso reaccionário, quando nunca apoiou associações LGBTI e sempre as excluiu, decidiu realizar este ataque ao Bloco de Esquerda. As forças capitalistas destes "liberais" estão a fazer de tudo para comprar o movimento LGBTI e afastar quem sempre o defendeu.”

Este tweet surge no seguimento de uma intervenção de Rui Moreira na Assembleia Municipal do Porto (cujo excerto, em vídeo, integra a publicação), no passado dia 20, em que o presidente da Câmara do Porto acusa o Bloco de Esquerda de querer capturar o “movimento LGBT+” e sugere que, justamente por este facto, discrimina as iniciativas das associações daquele movimento que não consegue controlar.

Na origem desta declaração esteve, por sua vez, a interpelação ao autarca por parte da deputada municipal do Bloco de Esquerda, Susana Constante Pereira, sobre dois eventos que evidenciam divergências entre associações LGBTI+: a organização do Porto Pride (entretanto, em dúvida) e o içar, no mesmo dia, da bandeira do movimento nas sedes de duas juntas de freguesia do Porto e em frente à Câmara Municipal do Porto - não no próprio edifício, apesar da participação de Rui Moreira, que hasteou ele próprio a bandeira (uma sobreposição de iniciativas de diferentes instituições, que politicamente também provocou divisões).

Mas, afinal, a Câmara do Porto nunca apoiou as associações LGBTI e está a fazê-lo somente agora, no Porto Pride e no içar da bandeira em frente ao edifício da câmara?

O Polígrafo questionou a Câmara Municipal do Porto sobre esta acusação, pedindo exemplos concretos de apoios do município ao movimento, caso estes, de facto, existissem. 

Em resposta, o Departamento de Comunicação da Câmara do Porto garantiu que a autarquia tem apoiado estas associações, negando a imputação efetuada no tweet. Na elencagem dos exemplos sobre esse suporte, o município distingue dois planos:

Iniciativas/programas gerais, não especificamente dirigidos a estas associações mas que também as abarcam enquanto destinatários: 

. Rede Social do Porto; 

. Plano Municipal de Combate à Violência de Género e Doméstica; (pág 42)

. Protocolo de Cooperação para a Igualdade e a Não Discriminação com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. 

Apoios específicos: 

. Marcha do Orgulho LGBTI+ 2022 - tramitação do processo de licenciamento municipal, divulgação do evento, cedência de palco, camarim, sanitários químicos e quadro elétrico de apoio ao palco;

. Marcha do Orgulho LGBTI+ 2021 - acesso a ponto de luz;

. Marcha do Orgulho LGBTI+ 2020 – ajuda na organização do desfile informal de bicicleta; 

. Porto Pride 2019 - tramitação do processo de licenciamento municipal, contactos com o Teatro Rivoli e o Millennium BCP e cedência de palco 3,5x10m.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network