No dia 12 de março, em conferência de imprensa após o anúncio de 51 candidatos autárquicos do PSD, Rui Rio proferiu a seguinte declaração: "Antes de uma situação dessas, eu colocava outras situações: é quando os candidatos, já se sabe que vão ser candidatos a uma câmara municipal e as televisões continuam a permitir que eles continuem lá a fazer comentários, a fazer auto-propaganda contra outros candidatos que não têm esse espaço. Acho que aí a incompatibilidade é bem maior".

O líder do PSD respondia a uma pergunta sobre se o candidato do partido à Câmara Municipal da Figueira da Foz, Pedro Machado, deveria ou não suspender o exercício do cargo de presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

Ou seja, Rui Rio considera que "a incompatibilidade é bem maior" no caso de acumulação entre candidatura autárquica e comentário na televisão. Mas será que essa regra tácita está a ser cumprida no PSD?

Em pelo menos dois casos, não.

Ricardo Baptista Leite é comentador da CMTV, com presença frequente naquela estação televisiva, maioritariamente em horário nobre, para analisar temas da atualidade nacional, com especial incidência na pandemia e estratégia do Governo para a combater.

Médico de profissão e deputado à Assembleia da República, Baptista Leite foi anunciado como candidato do PSD à presidência da Câmara Municipal de Sintra no dia 23 de março. Desde então já comentou na referida estação de televisão em pelo menos cinco ocasiões - nos dias 25, 26, 27 e 30 de março e 1 de abril.

António Oliveira integra desde setembro de 2018 o programa "Trio D'Ataque", na RTP 3, aos domingos, comentando a semana futebolística durante cerca de uma hora e meia.

Rio divulgou o seu nome como candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia também no dia 23 de março. Logo no fim-de-semana seguinte, a 28 de março, Oliveira voltou a ocupar o seu lugar no programa da estação pública.

As próximas eleições autárquicas serão marcadas para uma data entre 22 de setembro e 14 de outubro. Até lá, se não suspenderem as funções de comentadores, Baptista Leite e Oliveira terão cerca de mais seis meses de notoriedade no grande ecrã já como candidatos autárquicos assumidos. No caso de Baptista Leite, analisando a atualidade nacional que pode cruzar-se com temas que digam respeito ao concelho a que é candidato, Sintra.

Pelo que a regra de não acumulação defendida por Rio não está a ser cumprida, pelo menos nestes dois casos de candidatos autárquicos do PSD que continuam a participar em programas de comentário nas estações de televisão.

______________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network