O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Quatro caças F-16 de Portugal foram mobilizados para a fronteira Polónia-Ucrânia?

Ucrânia
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Num "tweet" publicado a 3 de março, em língua inglesa, destaca-se que "vários caças F-16 portugueses já deixaram Portugal em direção às fonteiras da Ucrânia". O Polígrafo contactou o Estado-Maior-General das Forças Armadas para conferir se a informação é verdadeira ou falsa.

É um tweet que difunde “informações verificadas”, ou pelo menos assim se garante, em língua inglesa. E em que consistem essas “informações”? Passamos a transcrever (em tradução livre): “Vários caças F-16 portugueses já deixaram Portugal em direção às fonteiras da Ucrânia!”

Datado de 3 de março, também mostra uma fotografia que retrata o que parecem ser quatro caças de modelo F-16, estacionados numa base área (cuja localização não é identificada), atrás de uma longa fileira de soldados, alguns dos quais seguram uma bandeira da República Portuguesa.

As supostas “informações verificadas” são verdadeiras?

Contactada pelo Polígrafo, fonte oficial do Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) garante que a informação “é falsa, pois não existem quaisquer aeronaves militares portuguesas junto às fronteiras com a Ucrânia“. Além disso, sublinha que “a fotografia em causa é do EMGFA e foi tirada na Base Aérea de Marlbork, na Polónia, em 2020, durante a missão de um destacamento da Força Aérea e quatro aeronaves F-16M, no âmbito das ‘Assurance Measures’ da NATO”.

De acordo com o EMGFA, a imagem foi difundida num comunicado de imprensa, no dia 4 de setembro de 2020, e publicada nas redes sociais nesse mesmo dia. “Quatro aeronaves F16-M chegaram hoje à Polónia, completando, com os 70 militares da Força Aérea Portuguesa já no teatro de operações, a Força que irá integrar, durante os próximos dois meses, a missão da NATO para as ‘Medidas de Tranquilização’ (‘NATO Assurance Measures 2020’) no flanco Leste da Aliança Atlântica”, lê-se numa publicação na página das Forças Armadas Portuguesas no Facebook.

Nesse texto informava-se também que a “missão tem como objetivo reforçar o empenhamento no flanco Leste da Aliança, através da participação em treinos e exercícios combinados com Forças Aliadas. Pretende-se assim reafirmar o compromisso de defesa coletiva, exercitar a interoperabilidade e dissuadir possíveis ameaças“.

No contexto da presente invasão da Ucrânia por forças militares da Rússia, de acordo com o último comunicado do Ministério da Defesa Nacional, Portugal “irá disponibilizar equipamento militar como coletes, capacetes, óculos visão noturna, granadas e munições de diferentes calibres, rádios portáteis completos, repetidores analógicos e espingardas automáticas G3″.

Em suma, o tweet em causa está a reproduzir desinformação.

Não é verdade que quatro caças F-16 de Portugal tenham sido mobilizados para a fronteira entre a Polónia e a Ucrânia, no contexto da guerra em curso no Leste da Europa. De resto, a fotografia foi captada em 2020, durante uma missão da NATO.

_____________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes