"Mais um aproveitamento político destes políticos da treta! Desde quando é que o PS vacina pessoas? Isto é vergonhoso! Em política e muito menos em democracia, não vale tudo", comenta-se num dos posts (datado de 18 de junho de 2021) que exibem a imagem do cartaz afixado em Lisboa.

"Vacinámos mais de 90% da população maior de 60 anos. Olivais faz bem", lê-se no cartaz, também com a inscrição "PS Olivais 2021", além da imagem de uma mulher, com máscara, a ser inoculada por um/a enfermeiro/a de luvas.

O cartaz é autêntico? Confirma-se que o PS de Olivais (Lisboa) está a utilizar a vacinação contra a Covid-19 como propaganda política?

Seguindo a referência à freguesia lisboeta de Olivais, atualmente com um Executivo do PS, o Polígrafo contactou Rute Lima, presidente da Junta de Freguesia dos Olivais, a qual garantiu que o cartaz não é da responsabilidade do órgão a que preside, mas sim da estrutura local do PS.

Contactado pelo Polígrafo, o secretário coordenador da Secção do PS de Olivais e Parque das Nações, Hugo Gaspar, confirmou a existência e o conteúdo integral do cartaz, tal como aparece nas imagens partilhadas.

Questionado sobre se estamos perante um aproveitamento político do processo de vacinação contra a Covid-19, Hugo Gaspar responde que "não", na medida em que "a referência do cartaz é o processo de vacinação da gripe, no qual a Junta de Freguesia, em colaboração com os Bombeiros Voluntários de Cabo Ruivo, teve um papel determinante".

O Polígrafo perguntou ao também membro da Assembleia de Freguesia dos Olivais por que motivo não existe qualquer menção no cartaz sobre a vacina da gripe e se essa ausência de informação não induziria à associação com a vacina da Covid-19. Hugo Gaspar não adianta a razão pela qual não existe essa referência, mas admite que a propaganda colocada nas ruas possa gerar ambiguidade: "Percebo quem faça essa confusão, mas não os residentes da freguesia, que sabem do nosso esforço na vacinação para a gripe. De qualquer forma, se tivesse falado consigo antes, talvez fizesse de forma diferente".

Sobre o timing da colocação dos cartazes - uma vez que a quarta fase de vacinação da gripe nos Olivais, como o próprio referiu, remonta a novembro de 2020 -, Hugo Gaspar reconhece que a sua "utilização a poucos meses das eleições é natural", sublinhando que se "insere numa comunicação política mais ampla, composta por outras peças que indicam o que foi feito de positivo para a freguesia".

Recorde-se que, em 2020, a vacina para a gripe podia ser tomada em várias juntas de freguesia, independentemente da orientação política dos respetivos executivos, como forma de simplificação e maior eficácia de todo o processo, em parceria com o Ministério da Saúde. No entanto, essa vacinação era dirigida a pessoas com 65 ou mais anos e o cartaz no centro da polémica refere pessoas maiores de 60 anos.

Em conclusão, é verdade que o PS de Olivais (Lisboa) está a utilizar a vacinação como tema de propaganda política. O cartaz em análise não refere qual a vacina em causa. O líder daquela estrutura local socialista garante que se refere à da gripe, mas mesmo essa decorre de acordos de descentralização entre o Ministério da Saúde e as autarquias.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network