O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Prisão de Greta Thunberg em protesto na Alemanha “foi encenada”?

Sociedade
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Vídeos e fotografias de Greta Thunberg circularam esta semana pelas redes sociais, depois de a ativista climática ter sido detida durante um protesto numa mina de carvão na Alemanha. Há quem diga, porém, que tudo não passou de uma encenação. Será?

“A prisão da Greta Thunberg foi encenada. Apenas para a pequena atriz conseguir ser manchete ao redor do mundo exatamente durante o Fórum Económico Mundial”, destaca post de 21 de janeiro no Facebook. A publicação divulga ainda o vídeo do momento em que a ativista climática terá sido falsamente “presa”, durante um protesto na Alemanha.

De facto, a ativista climática Greta Thunberg foi detida esta terça-feira (21 de janeiro) pela polícia alemã enquanto se manifestava contra a demolição da vila alemã de Lützerath, para expansão de uma mina de carvão. Greta Thunberg, de 20 anos, “fazia parte de um grupo de ativistas que correram para a entrada da mina. No entanto, ela foi parada e carregada por nós para fora da área de perigo imediato para a podermos identificar”, disse um porta-voz da polícia de Aachen à Reuters.

No vídeo, a jovem é vista a ser segurada pelos braços por dois polícias e, posteriormente, carregada para fora daquele local. Claudia Suthor, porta-voz da polícia de Aachen na Alemanha, disse à plataforma de verificação de factos PolitiFact que Thunberg, entre outros manifestantes detidos, não foi presa, mas antes obrigada a fornecer as suas informações aos polícias antes de ser libertada. Suthor acrescentou ainda que nada do que aconteceu foi encenado.

Christian Wernicke, um jornalista que cobriu o protesto para o jornal alemão “Süddeutsche Zeitung”, disse à BBC que Thunberg não foi a primeira manifestante a ser detida e que o vídeo mostra os polícias a “decidir como procederiam com a verificação de identidade e a esperar para levar Greta até ao carro da polícia”.

___________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque