"O corajoso presidente Duterte prometeu acabar com a corrupção do Deep State em sua amada Filipinas e disse aos cidadãos que, se espancarem ou atirarem em funcionários públicos corruptos, ele os perdoará", salienta-se no texto da publicação, com várias imagens do atual presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, numa das quais empunhando uma arma automática.

Ou seja, verifica-se desde logo uma contradição entre o título - "políticos corruptos" - e o primeiro parágrafo do texto - "funcionários públicos corruptos".

Apesar do título falso ou enganador, a informação veiculada no texto está correta, tendo sido noticiada por vários órgãos de comunicação social em setembro de 2019.

De acordo com o jornal britânico "Daily Mail", por exemplo, Duterte instou os cidadãos das Filipinas a "disparar [sobre] mas não matar" qualquer funcionário público corrupto com que se deparem. Essas declarações foram proferidas no âmbito de um discurso de Duterte em visita à província de Bataan, nas Filipinas.

O mesmo jornal indica que o presidente filipino referiu-se a funcionários públicos que recebam subornos, prometendo mesmo imunidade aos "atiradores", mas apenas "se a vítima sobreviver".

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Título falso: as principais alegações dos conteúdos do corpo do artigo são verdadeiras, mas a alegação principal no título é factualmente imprecisa.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Impreciso
International Fact-Checking Network