O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Presidente da Comissão Europeia promoveu investimento que prometia retorno elevado?

União Europeia
O que está em causa?
O vídeo de um alegado discurso de Ursula von der Leyen a encorajar os cidadãos europeu a aderirem a um programa de investimento que lhes garante um rendimento de 2.000 euros semanais tornou-se rapidamente viral. Verificação de factos.

Retorno financeiro garantido através do investimento em empresas europeias. A promessa é aliciante – refere até de rendimento adicional a partir de 2.000 euros por semana -, aparece associada à Inteligência Artificial e transformação digital e está revestida de política social, até pela sua designação formal: “Programa Europeu de Investimento em Parceria”.

Este é o conteúdo fundamental de uma intervenção que aparece a ser proferida por Ursula von der Leyen, num vídeo difundido por uma conta de Facebook com o nome “Euro Life” (ilustrada com a bandeira da União Europeia), no início de fevereiro. Em poucas horas, a publicação tornou-se viral.

A conta de Facebook, que classifica a sua atividade como “agente de seguros”, remete também para um site de investimentos, através do qual se poderia concretizar a operação. Neste, garante-se que o primeiro investimento não precisa de ser grande e se multiplicará por “pelo menos três no futuro”.

O vídeo apresentado é autêntico?

Três dias depois da publicação, o “Times of Malta” investigou o seu conteúdo e, através de uma pesquisa reversa de imagens, chegou ao vídeo original e verificou que o seu conteúdo não era o mesmo. Tratou-se, sim, de um discurso sobre a construção do futuro digital da Europa, emitido pela presidente da Comissão Europeia, em Bruxelas, a 19 de fevereiro de 2020.

Através de uma ferramenta baseada em Inteligência Artificial foi gerado um som/discurso diferente daquele que, de facto, tinha sido emitido por von der Leyen. Tem o seu início num trecho verdadeiro da intervenção“And I think we do not talk enough about what Artificial Intelligence is able to do to improve our daily lives” (entre o 1m 13s e o 1m 21s do discurso original) e, a seguir (desde os 9 segundos do vídeo da publicação), vai alternando com outras imagens e a suposta voz de Von der Leyen em fundo, mas com o conteúdo já adulterado.

Desta forma, a desconformidade entre a expressão labial da presidente da Comissão Europeia e o discurso fabricado conseguiu ser omitida, ainda que fosse perceptível que a voz no trecho inicial de 9 segundos (verdadeiro) e a dos restantes 57 segundos (falso) do vídeo não é exatamente igual.

A conta do Facebook e o site foram eliminados depois da investigação do jornal maltês.

Trata-se, assim, de um deepfake, com a agravante de concretizar uma burla, já que o link disponibilizado na publicação solicitava vários dados e informava que um especialista entraria em contacto com os interessados.

________________________________________

UE

Este artigo foi desenvolvido pelo Polígrafo no âmbito do projeto “EUROPA”. O projeto foi cofinanciado pela União Europeia no âmbito do programa de subvenções do Parlamento Europeu no domínio da comunicação. O Parlamento Europeu não foi associado à sua preparação e não é de modo algum responsável pelos dados, informações ou pontos de vista expressos no contexto do projeto, nem está por eles vinculado, cabendo a responsabilidade dos mesmos, nos termos do direito aplicável, unicamente aos autores, às pessoas entrevistadas, aos editores ou aos difusores do programa. O Parlamento Europeu não pode, além disso, ser considerado responsável pelos prejuízos, diretos ou indiretos, que a realização do projeto possa causar.

________________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque