É pouco mais do que um minuto de vídeo, mas é mais do que suficiente para fazer disparar os alarmes à volta do mundo. O presidente da China, uma das grandes potências do planeta, não só ameaça os Estados Unidos, como declara a Terceira Guerra Mundial.

Em menos de 24 horas, a publicação, partilhada na redes sociais, teve milhares de visualizações - não é todos os dias que se anuncia uma nova guerra global. Também por isso tornou-se inevitável confirmar se, efetivamente, o vídeo é real - e se, sendo real, as legendas que o acompanham são fiéis às palavras do líder chinês.

No vídeo, que também circula no YouTube, as legendas dizem o que se segue: “Estamos prestes a iniciar uma nova era na China e no mundo, estando-se preparado ou não. A nossa economia nunca esteve tão boa. O nosso exército não para de crescer, em quantidade e qualidade. No ar, no mar e no céu, vamos vencer! A China nunca mais será humilhada, como foi na Segunda Guerra Mundial. (...) Perceberão esta mensagem, brevemente.”

O discurso, uma ameaça explícita à paz global, ainda se torna mais agressivo, depois de um corte repentino na imagem: “Queremos sempre o diálogo, mas eles querem a guerra. Vai acontecer e será fatal. Jamais nos rebaixaremos.”

O vídeo original foi gravado há mais de um mês, no fim de 2018, e é a mensagem de ano novo do presidente. No discurso integral, que dura cerca de 11 minutos, é certo que se fala sobre “mudanças no cenário internacional” e na necessidade de garantir a “soberania e segurança” do país, mas o presidente também apela à paz mundial.

O site brasileiro de fact-checking Aos Fatos analisou a mensagem e concluiu facilmente que as legendas não traduzem, nem de perto, nem de longe, as palavras do presidente. Quem não é entendido na língua de Xi Jinping, poderá concluir o mesmo com a ajuda da tradução, em inglês, que pode ler aqui.

O que Xi Jinping diz é, na verdade, o seguinte: “Com 2019 à porta, gostaria de apresentar, aqui, em Pequim, votos de felicidades a todos vós. Passámos 2018 com determinação, e muitas conquistas. Ao superar diversos desafios, promovemos um desenvolvimento económico de alta qualidade. (...) Dedicámo-nos a uma luta em defesa do céu azul, da água limpa e da terra sem poluição, acelerámos o desenvolvimento de programas relacionados com o bem-estar da população e elevámos, constantemente, a qualidade de vida.”

O vídeo original foi gravado há mais de um mês, no fim de 2018, e é a mensagem de ano novo do presidente. No discurso integral, que dura cerca de 11 minutos, é certo que se fala sobre “mudanças no cenário internacional” e na necessidade de garantir a “soberania e segurança” do país, mas o presidente também apela à paz mundial. O trecho que tem circulado, nos últimos dias, nas redes sociais, não passa, portanto, de uma tentativa, agora desmascarada, para criar alarmismo e ruído em redor da política externa do maior país da Ásia oriental.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso