"Na 'caríssima' Suíça o preço médio da gasolina 95 está a 2,24 euros. Na vizinha Alemanha está a mais ou menos 2 euros. Na Suíça o salário médio é de cerca de 6500 euros e na Alemanha 4000 euros. Nem a Suíça, nem a Alemanha, têm controlos de preços ou de margens. Quando é que os portugueses se revoltam?" As palavras, divulgadas no Twitter esta terça-feira, são de aviso face aos mais recentes aumentos do preço dos combustíveis em Portugal, mas são os números que mais importam.

Desde logo, o preço médio da gasolina 95 em Portugal cifrou-se, no dia 7 de junho, quando foi publicado o tweet em análise, nos 2,193 euros. Gasóleo chegava perto dos 2 euros, registando-se 1,952 euros de preço médio de venda ao público. Na Suíça, o valor era de 2,081 euros por litro de gasolina 95. Isto a 6 de junho, de acordo com o portal Globalpetrolprices.com. No mesmo dia, na Alemanha, os consumidores podiam comprar um litro de gasolina 95 por 1,948 euros.

A precisão nos valores pode depender do dia em que foram registados, mas não há dúvidas de que os montantes destacados no tweet andam muito próximos dos que foram difundidos no portal Globalpetrolprices.com. Quer isto dizer que nos resta verificar se os salários médios, quer na Suíça quer na Alemanha, deixam para trás o valor registado em Portugal.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), a remuneração bruta total mensal média por trabalhador (por posto de trabalho) aumentou "1,9% no trimestre terminado em dezembro de 2021 (4.º trimestre do ano), em relação ao mesmo período de 2020, para 1.507 euros".

"Tanto a componente regular daquela remuneração, como a remuneração base subiram 2,3%, atingindo, respetivamente, 1.103 e 1.036 euros. Em termos reais, tendo como referência a variação do Índice de Preços do Consumidor, as remunerações médias total e regular por trabalhador diminuíram 0,5% e 0,1%, respetivamente, e a remuneração base manteve-se inalterada", esclarece o INE.

  • Publicação é falsa. Portugal não foi o país em que o preço dos combustíveis mais subiu

    Num "post" com apenas duas frases afirma-se que “Portugal não compra petróleo à Rússia há dois anos”, mas é “o país onde os combustíveis mais sobem”. O Polígrafo confirmou junto do Ministério do Ambiente que, apesar de ser verdade que Portugal não importa petróleo (crude) da Rússia desde 2020, é falso que seja o país com o maior aumento do preço dos combustíveis.

Comparativamente a dezembro de 2020, a remuneração bruta mensal média por trabalhador aumentou 3,4%, para os 1.361 euros, A sua componente regular aumentou 3,1%, para os 1.106 euros. E a remuneração base aumentou 3,0%, para os 1.039 euros.

Dados para a Suíça e para a Alemanha mostram, no entanto, realidades diferentes. De acordo com o portal "countryeconomy.com", na Suíça o salário médio chegou aos 87.401 euros em 2021. Divido em 14 meses, este montante resulta numa remuneração mensal de 6.243 euros. Os alemães, por sua vez, receberam em média, em 2021, 52.556 euros anuais, ou seja, 3.754 euros mensais.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network