"Diesel sobe 11,5 cêntimos e gasolina sobe 7 cêntimos. Ficamos com os combustíveis mais caros da Europa! Viva Portugal", salienta-se no post de 9 de outubro no Facebook, remetido ao Polígrafo com pedido de verificação de factos.

De acordo com o "Boletim dos Preços UE-27 de Combustíveis - 2.º Trimestre 2022" (pode consultar aqui), publicado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), "o preço médio de venda sem impostos da gasolina 95 simples na UE-27 aumentou 22,8 cêntimos por litro do 1.º para o 2.º trimestre de 2022. Portugal praticou um preço médio de venda sem impostos 0,9 cêntimos por litro superior ao de Espanha. A carga fiscal aplicada em Portugal (44%) contribuiu para a menor competitividade dos preços no contexto da Península Ibérica".

"Os preços médios de venda nacionais são mais altos do que a média UE-27, situando-se na 7.ª posição dos países com preços mais altos", informa-se no mesmo boletim.

No que concerne ao gasóleo simples, "o preço médio de venda sem imposto na UE-27 aumentou 25,5 cêntimos por litro do 1.º para o 2.º trimestre de 2022. Sem impostos, os preços médios nacionais são 1,6 cêntimos por litro inferiores aos do país vizinho. Porém, o peso fiscal em Portugal (38%) foi ligeiramente superior ao espanhol (37%), o que justificou a prática de preços médios de venda semelhantes".

"O preço médio de venda nacional situou-se acima dos valores médios da UE-27, atribuindo a Portugal o 12.º lugar dos preços mais altos. Sem impostos, a posição portuguesa no ranking UE-27 mantém-se", sublinha a ERSE.

Torna-se assim evidente que, de acordo com os últimos dados da ERSE e da Comissão Europeia - preços médios de venda de gasolina 95 simples e gasóleo simples no 2.º trimestre de 2022 - não é verdade que Portugal tenha "os combustíveis mais caros da Europa".

Mas na publicação em causa aponta-se para os aumentos dos preços nesta semana, pelo que consultamos os dados mais recentes compilados no portal "Global Petrol Prices", referentes a 10 de outubro (na presente semana, gasolina e gasóleo), ao nível mundial.

Na gasolina, com um preço médio de 1,825 euros por litro, Portugal figura na 22.ª posição do ranking mundial (incluindo alguns territórios autónomos e micro-estados), a distância significativa de outros países europeus como a Islândia (2,304 euros por litro), a Noruega (2,262 euros por litro), a Dinamarca (2,160 euros por litro), a Finlândia (2,129 euros por litro), a Grécia (2,017 euros por litro) ou a Suécia (2,008 euros por litro), todos acima da fasquia de 2 euros.

Quanto ao gasóleo, com um preço médio de 1,856 euros por litro, Portugal figura na 27.ª posição do ranking mundial, a distância significativa - mais uma vez - de outros países europeus como a Suécia (2,585 euros por litro), a Noruega (2,367 euros por litro), a Islândia (2,301 euros por litro), a Dinamarca (2,281 euros por litro), a Suíça (2,275 euros por litro), a Bélgica (2,226 euros por litro), a Finlândia (2,195 euros por litro) ou a Alemanha (2,152 euros por litro).

Em conclusão, aplicamos o devido selo de "Falso".

___________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network