Seguindo a hiperligação e entrando na página deparamos com o logotipo dos supermercados Pingo Doce e uma mensagem de incentivo a participar numa promoção que implica clicar numa das caixas de presentes alinhadas no ecrã.

"Bem-vindo! Você encontrou o saco de compras escondido! Por essa razão, você foi selecionado para o nosso prémio mensal P&D", começa por se salientar.

"Para celebrar, nós estamos a proporcionar uma oportunidade de ganhar cartões-presente no valor de 50 a 500 euros! Clique na caixa de presente e poderá ganhar um prémio! Basta clicar em qualquer uma das caixas abaixo e ver o que temos para oferecer (apenas três tentativas por comprador)", indica-se na mesma mensagem.

Ao clicar nas caixas, o prémio aparece sempre na terceira tentativa e com o valor máximo de 500 euros. Surge depois a seguinte mensagem: "Muito bem! Encontrou o cartão-presente Pingo Doce no valor de 500 euros. Fique com eles enquanto estão disponíveis, verifique já os seus! Por favor digite o seu número e confirme a sua introdução na próxima página para garantir o seu prémio! Apenas quatro cartões-presente disponíveis. Solicite o seu prémio".

Ora, a solicitação do suposto prémio implica indicar o respetivo número de telemóvel e outros dados pessoais. Esta promoção é falsa e trata-se claramente de um esquema fraudulento para usurpação de dados e transmissão de vírus.

Esta publicação espalhou-se nas redes sociais na mesma altura em que a empresa visada alertou para uma outra campanha fraudulenta através de mensagens de telemóvel. "Foi identificado o envio de mensagens falsas com o remetente ‘PingoDoce’ com a informação de que foi um dos vencedores de um sorteio. Caso receba esta mensagem no seu telemóvel, ou alguma semelhante, pedimos que ignore", lê-se num aviso publicado na página oficial do Pingo Doce no Facebook.

"Alertamos os nossos clientes que todas as campanhas e promoções são divulgadas através dos canais oficiais da marca (…). Em caso de dúvida, não forneça os seus dados pessoais e/ou bancários e contacte o nosso Serviço de Apoio ao Cliente", acrescenta-se no mesmo aviso.

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network