“Essas evidências deixam bem claro que a NASA conseguiu sim naquela época enganar muitas pessoas pelo rádio, que os ATORnautas conseguiram 'chegar na Lua'! E quando falo pela rádio é por nem todos tinham acesso à um TV!”. Esta é a mensagem de uma publicação nas redes sociais, cuja imagem mostra as botas do fato espacial que Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar a Lua, usou na missão Apollo 11 da NASA, comparando-as com uma pegada que o norte-americano terá deixado no satélite natural da Terra.

Pegadas lua

Desde que Armstrong deu o “grande passo para a Humanidade”, a 20 de julho de 1969, que toda a missão é posta em causa. Mas estas imagens comprovam alguma fraude?

A imagem das botas, que aparece em primeiro lugar na montagem que circula nas redes sociais, é um corte de uma fotografia captada pelo astrónomo Phil Plait.

Essa fotografia data de 2016, como se lê na revista norte-americana "Slate", e mostra na totalidade o fato espacial que Armstrong utilizou na missão e que está exposto no Museu Nacional do Ar e do Espaço, do Smithsonian Institution, em Washignton D.C., EUA.

No mesmo local encontram-se várias fotografias que os astronautas captaram nos momentos em que estiveram em solo lunar, incluindo algumas das suas pegadas, tal como está descrito no site da NASA.

O fato é realmente aquele que Neil Armstrong utilizou na missão, mas a pegada (a segunda fotografia da publicação) é de Edwin “Buzz” Aldrin, companheiro de missão de Armstrong e segundo homem a pisar a Lua. Aldrin tirou essa fotografia à sua própria pegada para que os cientistas pudessem estudar a superfície lunar.

A veracidade desta pegada é comprovada por outra fotografia tirada durante a missão. Dessa vez foi Armstrong que fotografou o colega a descer do módulo lunar. A imagem mostra a sola das botas de Aldrin, permitindo estabelecer uma ligação entre o material utilizado por este e a pegada que foi fotografada.

Aldrin na Lua

Aldrin e Armstrong tiveram que vestir equipamento adicional, além do que é apresentado no museu em Washington D.C., antes de pisarem a Lua. Desse equipamento faziam parte as botas que formaram a pegada exibida na publicação que circula nas redes sociais, na qual se aponta para solas diferentes, omitindo a informação de que não foi aquele o calçado utilizado no primeiro percurso lunar. O referido equipamento adicional é visível noutras fotografias daquele momento em julho de 1969.

Concluímos assim que a alegação de que as pegadas na Lua não correspondem às solas das botas utilizadas pelos astronautas é falsa. As imagens foram trocadas, ou exibidas de forma manipuladora.

________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

 

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network