"Será que é o que estamos todos a pensar? Em 2022 - em pleno século XXI - a Câmara Municipal de Lisboa está a planear reduzir os passeios para criar estacionamento?"

Estas questões são colocadas pelo/a autor/a da publicação no Facebook, remetida ao Polígrafo com pedido de verificação de factos.

Na imagem em causa observa-se um passeio com linhas em tracejado (pintadas a cor-de-laranja) que parecem configurar a delimitação de lugares de estacionamento para automóveis, numa área exclusiva para peões.

Será que está em causa o planeamento da redução da via para peões na freguesia de Alvalade?

Contactada pelo Polígrafo, fonte oficial da Câmara Municipal de Lisboa (CML) identifica o local onde a fotografia foi captada como um "troço na Rua Maria Amália Vaz de Carvalho, na freguesia de Alvalade". E garante que a situação identificada não corresponde a qualquer intervenção realizada ou planeada pela autarquia.

Igualmente contactada, a Junta de Freguesia de Alvalade (JFA) garante que não tem planeada qualquer intervenção naquele passeio. "Trata-se de um passeio público, pelo que a prática comum prevê haver uma coordenação entre os serviços da CML e a JFA".

  • Sim, é preciso "atravessar ciclovia para colocar gasóleo" numa rua no centro de Lisboa

    Em grupos dedicados ao trânsito em Lisboa está a ser divulgada uma imagem que mostra uma situação insólita: uma fila de automóveis a atravessar uma ciclovia para conseguir aceder a um posto de combustível na Rua Castilho. A autarquia de Lisboa confirma ter conhecimento desta sobreposição de vias e garante que pretende resolver a questão.

A mesma fonte afirma que desconhece "a razão e quem realizou as marcas" e informa que irá "tentar limpar as marcas através da equipa de Higiene Urbana".

Em suma, não se confirma a supressão de parte de um passeio na freguesia de Alvalade, em Lisboa. Da mesma forma, não é possível identificar a entidade responsável pelas marcas visíveis neste troço da via pública. Em resposta ao Polígrafo, aliás, a JFA assegura que entretanto vão ser limpas.

__________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network