"Na Praceta de Malange, junto ao Jardim do Ultramar, um parque de desportos foi fechado a cadeado pela polícia municipal e continua ao abandono há vários anos. Os jardins da praceta que têm equipamento de rega e por não o colocarem a funcionar deixa a relva neste estado lastimável. Das crianças aos mais idosos que podiam aproveitar mais este espaço público e, nestas condições, não o podem fazer. De referir que os jovens não têm outra alternativa para se divertir e jogar para além do Jardim do Ultramar, que se situa junto a uma avenida com muitos carros a circular diariamente, que se traduz num acentuado risco de atropelamento", descreve-se na publicação do candidato, datada de 2 de agosto.

Será assim?

Sim. Contactada pelo Polígrafo, fonte oficial da Câmara Municipal de Oeiras (CMO) indica que "o parque em causa já se encontrava encerrado quando este executivo municipal tomou posse, portanto, anteriormente a 2017".

"Está em fase de conclusão o projeto de requalificação, a nível paisagístico e de mobiliário urbano, para dar nova vida àquele espaço e colocá-lo à fruição pública", acrescenta a autarquia.

"Está em fase de conclusão o projeto de requalificação, a nível paisagístico e de mobiliário urbano, para dar nova vida àquele espaço e colocá-lo à fruição pública".

As alternativas mais próximas para praticar estes desportos, de acordo com a autarquia, seriam "o campo de ténis da Figueirinha e também o polidesportivo da Figueirinha". O campo de ténis e o polidesportivo situam-se a cerca de 140 metros da referida praceta (pode conferir na aplicação Google Maps).

________________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network