"Putin deixa aviso para a nova ordem mundial: 'Parem com os planos de redução populacional ou a guerra será declarada'. Muito forte", comenta-se num dos posts que exibem o vídeo em causa. Noutro exemplo salienta-se que "Putin ataca ideologia de género e fala sobre a ameaça do Islão no mundo. Critica líderes mundiais por deixarem propagar a ideologia de género que ameaça a família e a abertura de fronteiras para o Islão".

Nas legendas do clip de vídeo (com cerca de sete minutos de duração), que acumula milhares de partilhas e visualizações nas redes sociais, aparecem supostas declarações do presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesse sentido de crítica a um "plano diabólico" de redução da população. A título de exemplo: "Quero dirigir-me aos líderes do mundo. Que se passa com vocês? Que plano diabólico tramam? Vocês estão deliberadamente tentando reduzir a população".

O problema é que as legendas são completamente falsas, ou seja, não correspondem ao que Putin está realmente a dizer em língua russa num discurso que, na verdade, foi proferido em maio de 2016. Pelo que também não é recente, ao contrário do que se sugere em muitas partilhas ao longo das últimas semanas.

A plataforma AFP Checamos identificou a origem do vídeo, arquivado na página oficial da Presidência da Rússia (pode consultar aqui) com o seguinte título: "Desfile militar do 71.° aniversário da vitória na Grande Guerra Patriótica de 1941-1945".

Foi no âmbito desse desfile militar na Praça Vermelha, Moscovo, a 9 de maio de 2016, que Putin discursou. Na página oficial da Presidência da Rússia está disponível uma tradução do discurso em língua inglesa, através da qual confirmamos que as legendas em português e castelhano introduzidas no clip de vídeo que está a circular nas redes sociais não têm qualquer relação com o que foi dito por Putin naquele dia.

"Companheiros cidadãos da Rússia e estimados veteranos, soldados e marinheiros, sargentos e sargentos-mor, suboficiais e chefes suboficiais, generais e almirantes. Parabéns pelo dia da vitória! Uma ocasião onde a alegria, a memória e a dor se fundiram. O 9 de maio é tanto uma festa pública como muito pessoal e familiar. Converteu-se num símbolo da relação sagrada entre a Rússia e o seu povo. É nesta unidade e lealdade à pátria que reside a nossa força, confiança e dignidade", afirmou Putin, na abertura do discurso.

Em suma, Putin não ameaçou declarar guerra por causa de um suposto "plano diabólico" de redução populacional. As legendas do vídeo que se tornou viral nas redes sociais estão a reproduzir desinformação.

____________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network