"Preparando-se para 2020, o Papa Francisco convocou uma reunião para estabelecer quem estará dentro de sua 'Nova Ordem Mundial'. (…) Em maio de 2020, Francisco fará uma aliança ou pacto com antecedentes espirituais, onde todos os líderes políticos do mundo estarão onde serão abordadas questões sociais e educacionais", lê-se no texto da publicação.

Confirma-se que, em 2020, o Papa Francisco vai lançar uma nova religião denominada como "Nova Ordem Mundial"?

No final do artigo sob análise difunde-se um vídeo de um discurso do Papa Francisco, replicado a partir de um canal oficial (Vatican News - Español) da Santa Sé na plataforma YouTube. O artigo baseia-se supostamente no conteúdo desse discurso, mas o facto é que o Papa Francisco propôs o lançamento de um pacto educativo global e não de uma qualquer nova religião "anticristo".

"Necessitamos de um pacto educativo global que nos eduque em solidariedade universal" e conduza a "um novo humanismo", afirma o Papa Francisco nesse discurso em vídeo. "Por isso, promovo um evento mundial que terá lugar a 14 de maio de 2020 em Roma", dedicado ao seguinte tema: "Reinventando a Aliança Educativa Global".

"Num momento de extrema fragmentação, de extrema contraposição, é necessário unir esforços e dar à luz uma aliança educativa para formar pessoas maduras, capazes de viver em sociedade e para a sociedade", defende o Papa Francisco. Nesse sentido, a educação é vista como potencialmente "criadora de paz, de justiça, bem-vinda entre todos os povos da família humana assim como no diálogo entre as religiões".

Em suma, o Papa Francisco lançou o convite para um evento mundial cujo objetivo é que os envolvidos possam "todos juntos, “educar para o futuro". Não se trata de um apelo à adesão a uma nova religião, pelo que a publicação em análise está a difundir uma clara falsidade.

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network