De acordo com o texto da publicação, "conhecido como padre Dornelles, o católico afirma que o anticristo não virá após Francisco, mas que o próprio Francisco o apresentará ao mundo. 'Não é que o anticristo venha depois de Bergoglio, porque Bergoglio (inaudível) vai continuar aí e comandando contra a Igreja', diz o padre".

"Dornelles ainda disse que Francisco teria fundado uma seita e pelejará contra a Igreja, ajudando o anticristo a ascender ao mundo", acrescenta-se.

Estas revelações têm alguma sustentação factual?

A publicação sob análise baseia-se num vídeo alojado na plataforma YouTube, no qual se destacam algumas frases polémicas do Papa Francisco, nomeadamente em relação à homossexualidade, para justificar a teoria de que o Papa Francisco estará "ao serviço do anticristo".

Seguidamente, o autor do vídeo sublinha que tem informações de um padre "que é alguém de dentro da Igreja Católica e que conhece bem o sistema".

Esse sacerdote, conhecido por Paulo Dornelles, afirma na gravação: "Não é que seja logo depois que vá aparecer o anticristo. Não, o próprio Francisco vai no-lo apresentar. É o Francisco que vai começar a dar a importância internacional para o anticristo. Tanto no campo político como no campo internacional. O trabalho todo já está feito. (...) O anticristo vai ter a figura dada por Francisco e vai ter todas as religiões em si mesmo. Com certeza já não deve demorar muito. Será no primeiro semestre de 2020, ou até ao dia 14 de maio, no dia da reunião importante de líderes em Roma".

No perfil de Paulo Dornelles na plataforma "Linkedin" encontramos a informação de que o sacerdote teve que se desligar "forçamente" da diocese onde servia há mais de 30 anos, mas não se indica o motivo. Na mesma página declara que pugna pela formação de uma "comunidade escatológica", sob a crença de que "vivemos o fim dos tempos".

Nas redes sociais do sacerdote são comuns os pedidos de ajuda para a formação dessa comunidade. Foi criada uma campanha de financiamento online para a compra de uma fazenda, onde os crentes se possam "recolher para formar a comunidade de fé católica que, procurando o seu auto-sustento, espere confiante o Retorno de Jesus". Mais recentemente foi feito um pedido de ajuda no Facebook para a compra de um automóvel.

No dia 14 de maio de 2020 (data que Dornelles sugere como "o fim dos tempos") terá lugar em Roma um encontro mundial dedicado a "reconstruir o pacto educativo global". O Papa Francisco lançou o desafio como forma de "reavivar o compromisso em prol e com as gerações jovens, renovando a paixão por uma educação mais aberta e inclusiva, capaz de escuta paciente, diálogo construtivo e mútua compreensão", como se pode ler no site oficial do Vaticano.

Em suma, nada do que é referido no vídeo ou na publicação tem qualquer sustentação factual. Não são mais do que teorias de conspiração sensacionalistas e alarmistas, apregoando a iminência do fim do mundo.

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network